Homem mata a mulher e comete suicídio em seguida na Candangolândia

Um oficial de Justiça que entregaria medida protetiva para que o homem se mantivesse afastado da mulher chegou em seguida, com o irmão do acusado. Os dois encontraram os corpos

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 11/09/2017 13:14 / atualizado em 11/09/2017 18:36

Ana Rayssa/Esp. CB/D.A. Press

Um homem matou a mulher nesta segunda-feira (11/9), na Candangolândia. O casal estava em processo de separação, de acordo com testemunhas, mas o autor não aceitava o fim do relacionamento. A vítima, Elanir Olivia Silvia, 58 anos, estava morando no primeiro andar da casa de três pavimentos. Já o autor, Almir Gomes da Silva, também de 58 anos, ficava no térreo da residência do casal. As entradas eram individualizadas.
 
Mas, por volta das 2h45 desta segunda-feira, vizinhos contaram que ouviram cerca de cinco gritos abafados. Ao amanhecer, ligaram para a filha de Elanir e Almir, de aproximadamente 30 anos, mas os dois já estavam mortos. O crime aconteceu na residência da família na QR 4 da Candangolândia. A mulher já tinha entrado com pedido de medida protetiva contra o companheiro.
  
Na manhã desta segunda, um oficial de Justiça também tinha ido até a residência, com o irmão do acusado, um bombeiro militar, para entregar uma intimação de audiência multidisciplinar para Almir. Como ninguém atendeu aos chamados, o irmão do autor entrou na casa e encontrou os corpos do casal, um em cada cômodo.
  
Quando a filha deles chegou foi impedida pelo tio de entrar na casa. Muito abalada, ela contou aos vizinhos que havia conversado com a mãe por mensagens na noite anterior ao crime. 
 
Segundo a vizinhança, o casal era reservado. Alguns moradores contaram que a família morava no local entre 25 a 30 anos. O suspeito era tido como pouco sociável. Já a mulher foi classificada como comunicativa quando não estava na companhia do marido. O crime é investigado pela 11ª Delegacia de Polícia (Núcleo Bandeirante).
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.
 
Flávia
Flávia - 12 de Setembro às 11:24
Medida protetiva morando na mesma casa ? E Brasilzão mesmo