Negociação entre rodoviários e empresas é adiada para quinta-feira

De acordo com o Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 10ª Região, na reunião, a desembargadora solicitou às partes que juntem aos processos documentos técnicos da categoria dos últimos anos

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 11/09/2017 13:49 / atualizado em 11/09/2017 14:22

A negociação do reajuste entre rodoviários e empresas de ônibus, que ocorreria nesta segunda-feira (11/9), foi adiada para a próxima quinta (14). De acordo com o Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 10ª Região, na reunião, a desembargadora Maria Regina Machado Guimarães solicitou às partes que juntem aos processos documentos técnicos da categoria dos últimos anos, para que possa realizar “um estudo aprofundado e apresentar uma proposta técnica e factível".
 

A decisão de prorrogação surgiu após um impasse nos índices e na controvérsia sobre os dados apresentados. Na reunião da última semana, as partes levaram para suas bases a proposta apresentada pelo Ministério Público do Trabalho (MPT), que previa aumento salarial de 4,5%, com reajuste de 5% no tíquete-alimentação, 6% na cesta básica e 14% nos planos de saúde e odontológico. Enquanto os representantes das empresas mantiveram sua proposta de aumento linear de 4%, com acréscimo de 0,23% no caso de alteração da data-base da categoria, os representantes do sindicato fixaram seu patamar de negociação com 6% de reajuste salarial, 6% no tíquete-alimentação, 7% na cesta básica e 15% nos planos, aceitando a alteração da data-base.
 
Maria Regina, também vice-presidente no exercício da presidência do Tribunal,  pede que sejam acrescentados os últimos quatro acordos coletivos de trabalho da categoria, o Termo de Ajustamento de Conduta de 2013, assinado perante o MPT e outros dados, como as folhas de pagamento das empresas Pioneira e São José referentes ao período anterior à alteração do sistema de transporte público na capital federal, entre outros documentos. Até quinta-feira, não há indicativo de greve por parte dos rodoviários. 
 
Com informações do Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.