GDF terá de indenizar motociclista atropelada por veículo da PM

Vítima receberá R$ 25 mil por danos morais e R$ 25 mil por danos estéticos. Ela ainda exigia uma pensão, mas Justiça negou o pedido

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 11/09/2017 17:00 / atualizado em 11/09/2017 18:43

O Governo do Distrito Federal foi condenado, nesta segunda-feira (11/9), pela 4ª Turma Cível do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT), a indenizar em R$ 50 mil uma motociclista atingida por um veículo da Polícia Militar que estava em perseguição a um suspeito no Gama. O processo se arrastava desde 2013 e foi encerrado com a reforma da sentença de 1ª Instância. 
 
 
No processo, a vítima disse que, na noite de 21 de março de 2013, trafegava de moto, quando colidiu com a equipe da PMDF, que vinha em sentido contrário da via, em perseguição a um motociclista suspeito de ter cometido um crime. Segundo a decisão do TJDFT, as consequências do acidente foram graves, "com lesões físicas de grande intensidade e repercussão na sua vida pessoal, familiar, social e profissional". 

Na 1ª Instância, o juiz titular da 1ª Vara da Fazenda Pública do Distrito Federal julgou improcedentes os pedidos de indenização. "Conclui-se que a causa determinante do evento danoso foi, em verdade, a tombada da motocicleta do suspeito", justificou. Na decisão, o juiz ainda alegou que "não houve atropelamento por conduta direta dos policiais". 

No entanto, após análise do recurso da vítima, a Turma Cível entendeu que o Distrito Federal teve responsabilidade no episódio. "O fato é que a ação do agente estatal provocou, ainda que no contexto do cumprimento de um dever legal, os danos sofridos pela apelante. O fato de o atropelamento ter ocorrido quando o agente policial perseguia um suspeito não exclui a responsabilidade civil do Estado", definiu. A decisão prevê pagamento de R$ 25 mil de danos morais e R$ 25 mil por danos estéticos para a vítima. O pedido de pensão foi negado.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.