Vídeo: Câmeras de moradores flagram ação de bandidos a roubo de carro

O caso aconteceu no Setor Leste, Gama. As imagens capturadas ajudam a PMDF na identificação dos criminosos

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 27/10/2017 22:00 / atualizado em 27/10/2017 22:05

Gláucia Aguiar/Acervo Pessoal
Dois homens armados renderam mãe e filha para roubar o carro da vítima, nesta quinta-feira (26/10), em frente a uma área residencial, na quadra 22 do Setor Leste, no Gama. Câmeras de segurança de uma das casas registraram toda a ação e, segundo a Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF), as imagens vão ajudar na identificação dos indivíduos. 
 
 
Bem vestidos e com passos calmos e precisos, os indivíduos se aproximaram das vítimas, uma adolescente de 15 anos e a professora Gláucia Aguiar, 41 anos. "Só entendi que era um assalto quando vi a arma de um dos criminosos. Era tanta frieza e calma na abordagem, que parecia teremgrande domínio do que estavam fazendo. Não sou de dar bobeira, mas eles apareceram do nada, não tinha ninguém na rua", contou Gláucia. 
 
Moradora da quadra 22 do Setor Leste, Magnólia Araújo, 43 anos, diz que crimes são frequentes na região. " Aqui não tem nada de seguro. Inclusive, há uns meses atrás, chegaram a entrar na minha casa, mas o indivíduo se assustou com o cachorro e fugiu. Assaltos também são comuns, é muito complicado", desabafou. 
 
 
Dados da Secretaria da Segurança Pública do Distrito Federal (SSP/DF) revelam que de janeiro a julho de 2017 houve  aumento de 52% no índice de roubo em residência no Gama, se comparado com 2016, subindo de 25 para 38 registros. Quanto ao crime de roubo a transeuntes, o número passou de 1301 para 1099, caindo 15,5%. Os casos de roubo a veículos diminuíram, de janeiro a julho, 17,4% em comparação com o mesmo período do ano passado, caíndo de 201 casos para 166. 
 
O major da PMDF, Michello Bueno, atribui as quedas, nos crimes envolvendo veículos, às ações da corporação. "A inteligência mapea as áreas de maior incidência e, a partir daí, consegue atuar com mais eficiência. Identificamos que a maioria dos veículos roubados serve para a prática de outros crimes como acerto de contas, outros roubos, transporte de drogas e armas. A recuperação de carros é bem alta e acaba ajudando a prender indivíduos que cometeram esses delitos", afirmou. 
 
Em relação a todo o DF, o número de veículos roubados também caiu em 20,6%, do começo do ano até o fim de agosto, de acordo com o balanço da SSP. Enquanto em 2016 foram registradas 470 ocorrências, este ano foram 373. 
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.