Embate entre Metrô e funcionários segue no âmbito judicial

Partes devem apresentar argumentos de defesa ao Tribunal Regional do Trabalho na próxima semana. Só então o órgão vai decidir sobre o processo

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 10/11/2017 21:30 / atualizado em 10/11/2017 22:36

Minervino Junior/CB/D.A. Press
Sem acordo na audiência de conciliação entre a autarquia e os metroviários, greve da categoria vai continuar, afirma o Sindicato dos Metroviários. A reunião ocorreu nesta sexta-feira (10/11), na sede do Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região (TRT10). O impasse segue na justiça. 
 
 
Durante a audiência, representantes do Sindmetrô levantaram as principais reinvidicações da categoria: o reajuste salarial retroativo e a contratação de 300 aprovados no último concurso. A Procuradoria-Geral do Distrito Federal, que falou pelo Metrô, alegou haver um limite orçamentário impostos pela Lei de Responsabilidade Fiscal ao GDF, o que não permite fazer os reajustes. Quanto ao chamamento, o órgão se comprometeu a fazer uma proposta de cronograma para contratação de aprovados e afirmou já ter autorização para chamar 63 candidatos. 
 
Em nota oficial, o Metrô/DF informou que, como a categoria não apresentou a lista de trabalhadores, os trens não vão funcionar nestes sábado. Já no domingo, dia da aplicação das provas do Enem,todas as 24 estações estarão abertas de 8h30 às 19h. Na segunda-feira, a direção se compromete a funcionar no horário de pico (6h às 10h e de 16h30 às 20h30). 
 
A greve é considerada ilegal, já que não cumpre a liminar expedida, na quarta-feira (8), pelo TRT10, que determinou o funcionamento de 90% da frota em horários de pico e de 60% nos demais horários, além de obrigar que 100% da frota e dos empregados estejam disponíveis no domingo, dia das provas do Enem. Na decisão também constava aplicação de multa diária de R$ 100 mil ao sindicato em caso de descumprimento. 
 
O Sindmetrô tem até segunda-feira (13) para apresentar a defesa, junto com um pedido de reconsideração da liminar. A réplica do Metrô deve ser entregue na quinta-feira (16), com a inclusão da proposta de cronograma de contratações. O processo será analisado pelo TRT10. 
 
 
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.