Trabalhadores da CEB recebem da empresa propostas de reajuste

A categoria se reúne em assembleia geral na quinta-feira para decidir se aceita ou não as novas condições

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 14/11/2017 21:48 / atualizado em 14/11/2017 21:49

Luis Nova/Esp. CB/D.A Press
Representantes da Companhia Energética de Brasília (CEB) apresentaram, nesta terça-feira (14/11), uma proposta de reajuste para a categoria, que está em greve desde 6 de novembro. Entre as medidas anunciadas está um aumento salarial de R$ 140,96, ticket alimentação de R$ 1,3 mil, garantia de abono dos pontos dos trabalhadores para metade dos dias em que ficaram parados e proposta de compensação pelo restante do período. O documento foi apresentado durante a audiência de conciliação, na sede do Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região (TRT-10). 
 
 
A categoria deve realizar uma assembleia na quinta-feira (16/11) para discutir se aceita ou não as propostas. Caso a resposta seja positiva, a greve deve ser encerrada. A decisão dos grevistas será apresentada em uma outra audiência, marcada para sexta-feira (17/11), às 15h. Durante a reunião, as partes podem encerrar ou adiar as negociações. 
 

Liminar

 
O presidente do TRT-10, desembargador Pedro Luís Vicentin Foltran, determinou no sábado (11/11) que os empregados da CEB atendessem prontamente todos os chamados realizados pelos usuários relacionados para problemas emergenciais e de suspensão de energia elétrica. Já para as demais atividades, a categoria foi obrigada a garantir um quadro de 50% de funcionários enquanto durasse a paralisação. O descumprimento da determinação está sujeito à aplicação de multa diária de R$ 100 mil.
 
O Sindicato dos Urbanitários do Distrito Federal (Stiu-DF), entidade que representa os trabalhadores da CEB, disse que vai cumprir a decisão judicial para não prejudicar a população. Afirmou, ainda, que, antes mesmo da emissão da liminar, tinha proposto para a diretoria da CEB o aumento do número de equipes nas ruas. 
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.