Morador do Sudoeste com suspeita de febre amarela está internado na UTI

Secretaria de Saúde investiga a suspeita. O homem, de 43 anos, está em estado grave

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 24/11/2017 18:53 / atualizado em 24/11/2017 21:07

Arthur Menescal/Esp. CB/D.A Press
A Secretaria de Saúde do DF investiga um caso suspeito de febre amarela no Distrito Federal. Um homem de 43 anos, morador do Sudoeste, pode ter contraído a doença e está internado na UTI do Hospital Santa Lúcia, em estado gravíssimo. Em nota, a pasta afirma que o paciente circulou, nos últimos dias, em condomínios e na área rural do Jardim Botânico. Análises clínicas e epidemiológicas serão feitas para confirmar ou não do caso.
 
Na noite desta sexta-feira (24/11) o quadro clínico do homem era de suspeita de morte cerebral. Para declarar morte encefálica é necessário fazer, no mínimo, três exames de confirmação. Um teste de imagem já foi feito e verificou que a pupila do homem está dilatada, fato que reforça a hipótese. Para fazer outros exames, foi necessário retirar os medicamentos do paciente, que não pode estar sedado. A equipe médica vai continuar o procedimento amanhã. 
 
O paciente em questão, deu entrada na emergência do hospital no dia 18 de novembro, reclamando de dor nas costas, mas foi liberado após receber medicação. No dia seguinte, voltou ao hospital já com o quadro agravado: confuso e com fala incoerente. O homem recebeu oxigênio e precisou ser internado. Desde então, está na Unidade de Tratamento Intensivo. Ele não viajou recentemente para nenhuma região que seja considerada de risco, o que confirma que, se estiver de fato contaminado, a infecção aconteceu no Distrito Federal.
 
 
Diante da suspeita, medidas da vigilância ambiental já estão sendo tomadas para evitar proliferação da doença. "Foram desencadeadas ações de controle vetorial com o objetivo de reduzir as populações de mosquitos nas áreas em que o paciente circulou. Entre as ações, está a aplicação de inseticidas por UBV veicular (fumacê), o tratamento de focos com larvicida e a investigação de campo para identificar e eliminar criadouros de mosquitos", informou a pasta, em nota.
 
Agentes de saúde vão monitorar a situação vacinal de residentes das áreas por onde o suspeito circulou e aplicar a dose naqueles que não estiverem imunizados. 
 
Além disso, a secretaria verifica a manifestação da doença em animais, mas garante, que até o momento, nenhuma análise confirmou presença de febre amarela. A pasta recomenda que a população fique atenta a animais mortos ou doentes, principalmente macacos. Caso verifique esta possibilidade, a Diretoria de Vigilância Ambiental (Dival) deve ser imediatamente informada pelos telefones (61) 99269.3673 ou (61) 3344.8527.
 
Em meio à suspeita, a SES-DF reforça a importância da população se vacinar contra a febre amarela, já que o Distrito Federal é uma região em que é recomendada a vacinação. Doses estão disponíveis gratuitamente nas Unidades Básicas de Saúde.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.