Sindicalistas protestam contra atraso no pagamento de pecúnia a professores

Manifestação ocorreu durante evento de inauguração de aparelho para radioterapia no HUB

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 27/11/2017 21:30 / atualizado em 27/11/2017 22:39

Mayara Subtil/Esp. CB/D.A Press
O Sindicato dos Professores do Distrito Federal realizou, na tarde desta quinta-feira (27/11), uma manifestação no Hospital Universitário de Brasília (HUB). Na ocasião, o governador do DF, Rodrigo Rollemberg (PSB), participava da solenidade para a inauguração de um aparelho de radiografia para o tratamento de pacientes diagnosticados com câncer, um acelerador linear.


Em meio a cartazes, gritos e protestos, eles exigiam o pagamento da pecúnia da licença-prêmio de 2015 e 2016. A professora aposentada Márcia Lima, 60 anos, diz que trabalhou um ano e meio sem receber o benefício. Ela reclamava que esse é o primeiro governo que não cumpre com os prazos. “Entendo que estamos em crise econômica, mas há lei e ela precisa ser cumprida. Estamos no fim do mês de novembro e até agora, nada”, explicou Márcia. 
 
Durante o evento, o governador Rodrigo Rollemberg garantiu que os pagamentos estão sendo feitos e que, até o fim do ano, vai quitar as contas de 2016. Segundo ele, ainda não há recurso suficiente para pagar tudo de uma vez.
 
Em junho, o Sindicato havia feito um protesto cobrando o pagamento de pecúnia na frente do Palácio do Buriti. À época, o governo comunicou, em nota, que estava empenhado em cumprir com o acordo, mas que dependia de medidas financeiras para apresentar um novo cronograma de pagamento.  

Descumprimento 


Um acordo para quitar a dívida havia sido firmado entre o sindicato e o governo em 13 de abril e previa que os servidores recebessem o pagamento entre 18 e 21 de julho. Porém, não foi cumprido. 

A licença-prêmio tem caráter indenizatório e concede ao servidor efetivo três meses de repouso a cada cinco anos de trabalho. Caso o funcionário da Secretaria de Educação abra mão dos descansos pode, no momento em que se aposentar, transformá-los em dinheiro, segundo o artigo 142 da Lei Complementar nº 840, de 2011. A conversão é a chamada pecúnia. 

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.