Crise hídrica: chuva ajuda e volume do Descoberto tem maior alta em 8 meses

Feriado chuvoso ampliou o nível do reservatório do Descoberto de 7,2% para 8,2%. É a maior alta desde abril. Alívio, porém, não tira o DF da crise hídrica

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 30/11/2017 16:36 / atualizado em 30/11/2017 18:01

Breno Fortes/CB/D.A Press
A chuva que caiu sobre todo o Distrito Federal nesta quinta-feira (30/11) elevou o nível do reservatório do Descoberto de 7,2% a 8,2% – ou seja, um ponto percentual em apenas um dia. Assim, a capacidade do reservatório volta ao valor em que estava em 25 de outubro, há mais de um mês.


Desde 1º de abril, a alta diária do reservatório não ultrapassava um ponto percentual, o que preocupava diante do cenário de crise hídrica. Naquele dia, a barragem do Descoberto registrou volume útil de 51,6%, 1,2 ponto a mais do que a medição anterior. A maior variação ocorreu entre 9 e 10 de fevereiro, quando o índice subiu de 30% para 32,2%.

O volume útil do reservatório atingiu o valor mínimo em 7 de novembro, quando os medidores marcaram apenas 5,3% da capacidade. A máxima do sistema Descoberto em 2017 foi de 56,4%, medida entre 29 de abril e 2 de maio.


Novembro termina com mais chuva do que a média


De acordo com a última medição do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), novembro acumulou 322,7 milímetros, quase 100 a mais do que os 231mm previstos para o mês. E, segundo previsão do órgão, o tempo deve se manter chuvoso no início de dezembro.

Mesmo com o alívio momentâneo, a crise hídrica não tem data para acabar. Há a preocupação em relação à estação seca do próximo ano. Por isso, o governador Rodrigo Rollemberg decretou situação de emergência para todo o DF na segunda-feira (27/11). A medida vale para os 180 dias contados desde então.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.