Briga entre presos do CPP acaba com um interno morto e dois feridos

O caso aconteceu às 5h30 desta quinta-feira (30/11), entre presos do Bloco 2 do Pavilhão C do CPP. Um deles morreu após dar entrada no hospital e outros dois estão internados

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 30/11/2017 17:49 / atualizado em 02/12/2017 14:01

Carlos Moura/CB/D.A Press
Uma briga no Centro de Progressão Penitenciária (CPP), localizado no Setor de Indústria e Abastecimento (SIA), terminou com um preso de 36 anos morto e outros dois, de 35 e 25 anos, feridos. O caso aconteceu às 5h25 desta quinta-feira (30/11) e envolveu internos do Bloco 2 do Pavilhão C do CPP. Eles foram atacados com uma faca artesanal, provavelmente confeccionada com objetos retirados da própria cama do local. A unidade abriga 1.411 internos do regime semiaberto, que trabalham ou estudam no período do dia e retornam no fim da tarde.
 
  
Agentes acionaram equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e do Corpo de Bombeiros. Um dos presos, identificado como B.S.L., morreu após dar entrada no hospital. Ele estava com lesões no braço e perna esquerda e na região das costas. Outros dois internos permanecem na unidade de saúde escoltados por agentes policiais de custódia.
 
O homem de 35 anos, identificado como W.F.Q., está com ferimentos no peito e braço esquerdo, além de lesões no tórax. O rapaz de 25 anos, com iniciais D.W.P.B., foi socorrido com lesão na mão esquerda. Eles não correm risco de vida.

Não há informações sobre o motivo da briga nem se os três internos brigavam entre si ou se foram atacados por outros presos. A ocorrência foi registrada na 1ª Delegacia de Polícia (Asa Sul) como homicídio e tentativa de homicídio, mas será investigada pela 8ª DP (SIA), por ser a unidade responsável pela área. 
 
A Subsecretaria do Sistema Penitenciário (Sesipe) esclareceu que o local passou por perícia e será instaurado inquérito para apurar as causas da morte e a autoria do crime. "Será aberto também um procedimento interno para verificar as circunstâncias do ocorrido", informou a Secretaria de Segurança Pública do DF por meio de nota.
 
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.