Defesa Civil interdita casas no Paranoá após queda de árvore

Abacateiro de aproximadamente 15 metros de altura se soltou do chão, e ficou perto de tombar sobre residências no Paranoá

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 28/12/2017 14:28 / atualizado em 28/12/2017 15:46

CBMDF/Divulgação

 

Moradores de três residências da Quadra 30 do Paranoá tiveram de deixar suas casas, de forma preventiva, após um abacateiro de aproximadamente 15 metros de altura quase desabar sobre as edificações. Na noite dessa quarta-feira (27/12), a árvore se soltou do chão, e só não tombou porque uma mangueira amorteceu a sua queda.

 

Leia as últimas notícias do Distrito Federal

 

A Defesa Civil solicitou a interdição e isolou a área. Algumas moradoras, com medo de suas residências serem saqueadas, não quiseram deixar o local. Para dar apoio às famílias, a Defesa Civil improvisou barracas em frente às casas, a uma distância segura das construções interditadas.

 

Por se tratar de uma situação de emergência, o Corpo de Bombeiros foi acionado para fazer a retirada do abacateiro. Para poder cortar a árvore, os militares precisaram da ajuda da Companhia Energética de Brasília (CEB), que desligou a rede elétrica da região das casas.

 

20 militares para retirar árvore  

 

Oito viaturas dos Bombeiros se deslocaram para o local na manhã desta quinta-feira (28/12). Ao todo, 26 militares trabalharam no corte do abacateiro por volta das 11h. A Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap) enviou uma equipe de poda com 10 funcionários para ajudar na remoção da árvore. Dois agentes da Defesa Civil também estão auxiliando na operação.

 

Assim que a árvore for retirada do local, e a Defesa Civil classificar que não existe mais risco, os moradores poderão voltar para os imóveis. Além disso, a energia das casas será restabelecida depois que a operação acabar.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.