Publicidade

Estado de Minas

DF ganhará aeroporto exclusivo para voos executivos

Terracap pretende usar o espaço do aeródromo de Brasília para o projeto. A companhia recebe até dia 16 de janeiro propostas de estudos


postado em 04/01/2018 15:03 / atualizado em 04/01/2018 16:46

O Distrito Federal ganhará um aeroporto exclusivo para voos executivos. O projeto ficará localizado em um terreno da Terracap, com 977 hectares, em São Sebastião. Segundo o órgão, a ideia é oferecer um espaço para pousos e decolagens de aviões particulares, que contará com um ambiente de lazer, com restaurantes e outros estabelecimentos.


Hoje, no local, funciona um Aeródromo para voos não comerciais, que dispõe de equipamentos de aviação de pequeno porte. De acordo com a Terracap, há uma pista de pouso e decolagem, com 1.550 metros de comprimento e 23 metros de largura, 90 hangares de tamanho médio de 324 m² para a guarda de aeronaves. O espaço abriga 200 aviões.

Com objetivo de estruturar uma parceria com a iniciativa privada para a gestão do projeto, a Terracap lançou, em novembro, edital de Procedimento de Manifestação de Interesse (PMI). Os interessados têm até 16 de janeiro para propor estudos para o projeto. 

Com a parceria, a companhia visa um modelo de negócio que explore ao máximo as potencialidades do espaço, disponibilizando locais para pouso, decolagem e manutenção das aeronaves e área para serviços de táxi aéreo. Além de viabilizar um ambiente de lazer, com restaurantes e outros estabelecimentos. 

Segundo a Terracap, o uso do espaço será definido conforme estudos que serão desenvolvidos no PMI, com o cumprimento adequado da legislação vigente – Estatuto da Terra, Plano Diretor de Ordenamento Territorial do DF (PDOT), Código Brasileiro de Aeronáutica (CBA), normas ambientais, entre outras.

PMI

As empresas que pretendem propor projetos para o uso da área devem apresentar os estudos até 16 de janeiro. Primeiro, é preciso entregar requerimento de autorização para a apresentação de estudos técnicos na sede da Terracap, no setor de Protocolo. O documento deve ser dirigido à Diretoria de Comercialização e de Novos Negócios (DICOM) ou pode ser enviado, também, pelos Correios. 

Os habilitados na primeira fase terão 120 dias para apresentar estudos técnicos, contados a partir da data de publicação dos termos de autorização. De acordo com a Terracap, a expectativa é de publicar o edital de licitação para a parceria até setembro de 2018. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade