Rollemberg define criação do Instituto Hospital de Base como histórica

O contrato prevê o aumento médio de 20% na produtividade dos atendimentos. "Estamos garantindo um modelo de gestão moderno, com agilidade e que permite a compra de remédios", disse o governador

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 12/01/2018 15:33 / atualizado em 12/01/2018 16:14

Arthur Menescal/Esp. CB/D.A Press
 
Após uma visita ao Instituto Hospital de Base (IHBDF), o governador Rodrigo Rollemberg (PSB) convocou jornalistas para apresentar as mudanças na principal unidade médica da capital federal. No Palácio do Buriti, nesta sexta-feira (12/1), o governador classificou a reforma administrativa como histórica.
 
 
“Hoje é um dia de boas notícias ”, resumiu Rollemberg. Dentro de seis meses, acredita o governador, a população já sentirá as melhorias no hospital. “Estamos garantindo um modelo de gestão moderno, com agilidade e que permite a compra de remédios, equipamentos e contratações que trazem benefícios aos pacientes”, ressaltou.

Rollemberg agradeceu o empenho de deputados distritais que defenderam o projeto na Câmara Legislativa. “Quem ganha com isso é a população de Brasília", concluiu. O governador destacou as metas que a unidade terá que alcançar durante o primeiro ano de gestão. O contrato prevê o aumento médio de 20 % na produtividade dos atendimentos. As cirurgias deverão saltar de 6,2 mil para 9,5 mil, por exemplo.

Eficiência

O secretário Saúde, Humberto Fonseca, voltou a defender a eficiência do modelo de administração. Ele garante que esse é um passo necessário para a melhoria da saúde pública. “O Brasil inteiro está buscando novos modelos para se entregar saúde de uma forma mais rápida e de qualidade. Sem dúvidas, o IHBDF trará benefícios", avaliou.

Humberto disse que o entrave judicial atrapalhou o processo. Segundo o secretário, foi necessário trazer um arcabouço jurídico forte para não haver contestações. “Poderemos ver como o modelo administrativo moderno gera uma diferença no serviço público. O contrato é muito detalhando em metas de desempenho, orçamento, plano de ação e demais detalhes do que deve ser entregue”, destacou.

Metas desafiadoras

O diretor-presidente do IHBDF, Ismael Alexandrino, disse não ter dúvidas de que a reforma administrativa da unidade se tornará alternativa para todo o Sistema Único de Saúde (SUS). “É um modelo novo e transparente, que trará melhorias significativas e que deve ser ampliada", reforçou.

Ismael disse que, apesar de as metas serem difíceis, elas são possíveis. “Não é porque mudamos a forma de administrar hoje que as melhorias vão aparecer amanhã", observou. "Neste ano, certamente o hospital vai avançar, mas as metas são desafiadoras.”
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.