Publicidade

Estado de Minas

VÍDEO: briga entre torcidas assusta moradores de Taguatinga

A confusão aconteceu logo após o amistoso entre Gama e Fortaleza e teria envolvido mais de 40 pessoas


postado em 14/01/2018 13:05 / atualizado em 14/01/2018 16:01

(foto: Reprodução/Internet)
(foto: Reprodução/Internet)
 

Uma briga de torcida assustou moradores de Taguatinga, na noite desse sábado (13/1), após o amistoso entre Gama x Fortaleza. O jogo aconteceu no Estádio Bezerrão, no Gama. Após a partida, um grupo de torcedores teria se encontrado nas ruas da cidade, a cerca de 30km do estádio, e causou confusão e brigas na avenida principal da QNL em Taguatinga Norte. A Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) chegou a ser acionada por moradores, que filmaram a pancadaria, mas ao chegar ao local os grupos já haviam se dispersado. Ninguém foi preso.

 

Leia as últimas notícias de Distrito Federal 

 

A briga aconteceu entre 19h e 20h do sábado, na altura das quadras 3 e 5. Moradoras de um prédio filmaram a ação dos torcedores envolvidos na briga. Nas imagens é possível ver diversas pessoas se agredindo de várias formas, inclusive utilizando os carros para atropelarem uns aos outros. Além disso, fogos de artifícios foram soltados em meio à confusão. Desesperadas, as moradoras da região pediram socorro e relatam uma pessoa "agonizando" ao chão.

 

Um integrante da Torcida Facção Brasiliense, que preferiu não se identificar, disse ao Correio que torcedores do Gama estavam em Taguatinga quando cruzaram com um grupo e julgaram ser pessoas ligadas às torcidas do Brasiliense e do Fortaleza. Como o jogo era contra o Gama, integrantes da torcida do Brasiliense teriam comparecido ao estádio para dar força à torcida cearense. Neste momento teria começado a confusão.



Já um representante da torcida organizada Ira Jovem Gama afirma que a história começou porque adeptos das duas torcidas candangas teriam começado a confusão ainda região onde o jogo ocorreu. Dessa forma, entre 30 e 35 gamenses teriam ido atrás dos adversários. os encontrando em Taguatinga, onde foi filmada a briga generalizada. 

 

A síndica do Edifício Residencial Iracema 2, Antônia Cláudia Pereira, presenciou o momento da briga, e ficou horrorizada com a violência dos torcedores. "Atropelaram um rapaz, e depois o espancaram por um bom tempo. Fiquei com medo de o matarem ali, na frente do meu apartamento", disse. Segundo ela, sempre em dias de jogos, a região vira uma ameaça. "Muitos torcedores passam por aqui, e ninguém arrisca chegar perto, para evitar problemas", explica.

 

O Hospital Regional de Taguatinga foi procurado pela reportagem para saber se algum torcedor procurou atendimento médico na unidade, noite de sábado após a briga, mas até a publicação desta reportagem não havia confirmado esta informação.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade