Publicidade

Estado de Minas

Cooperativas assinam contratos para trabalhar nos galpões de reciclagem

Os cinco galpões ficam nos Setores de Indústria e Abastecimento (SIA) e Complementar de Indústria e Abastecimento (SCIA), no Setor de Armazenagem e Abastecimento Norte (SAAN) e em Ceilândia


postado em 16/01/2018 12:01 / atualizado em 16/01/2018 15:53

A assinaturas aconteceram durante uma cerimônia nesta terça-feira (16/1). O governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg (PSB) visitou as dependências do galpão em Ceilândia(foto: Deborah Novais/ CB/ D.A Press)
A assinaturas aconteceram durante uma cerimônia nesta terça-feira (16/1). O governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg (PSB) visitou as dependências do galpão em Ceilândia (foto: Deborah Novais/ CB/ D.A Press)

Como parte do processo de desativação total do Lixão da Estrutural, oito cooperativas de material reciclável assinaram, nesta terça-feira (16/1), os contratos para trabalhar nos galpões de triagem disponibilizados pelo Governo do Distrito Federal (GDF). Junto com a assinatura, também foram entregues equipamentos que auxiliam nos trabalhos de reciclagem - estão incluídos veículos, balanças eletrônicas, contêineres, dentre outros aparelhos que serão disponibilizados nos cinco estabelecimentos.

Leia as últimas notícias de Brasília

As assinaturas ocorreram em solenidade no galpão de Ceilândia. Os cinco galpões ficam nos Setores de Indústria e Abastecimento (SIA) e Complementar de Indústria e Abastecimento (SCIA), no Setor de Armazenagem e Abastecimento Norte (SAAN) e em Ceilândia.

Como parte do contrato, os catadores cadastrados nas cooperativas e que trabalharem nos galpões terão direito a uma compensação financeira temporária de R$ 360,75, segundo informou o GDF. Além do que receberão pela venda do material reciclável, o executivo pagará às cooperativas até R$ 350 por tonelada triada. As remunerações serão de R$ 250 (para aproveitamento de até 40% dos resíduos separados); de R$ 300 (de 40% a 70%); e de R$ 350 (para mais de 70%).

A regra também é válida para as cooperativas contratadas em julho do ano passado para os serviços de recuperação de resíduos sólidos (recepção, triagem, prensagem, enfardamento, armazenamento e comercialização). Das nove contratadas naquela época, três tiveram os contratos reassinados nesta terça-feira para o reajuste do valor.

Destinação

A desativação total do Lixão da Estrutural está programada para o próximo sábado (20/1). Com isso, agora a intenção do Executivo é estabelecer a destinação do terreno usado até então. “Vamos estudar e definir o que cabe na área. Existem várias alternativas para ocupar o espaço, como a instalação de um parque de captação de energia solar, mas vamos analisar o que vai ser uma destinação adequada para aquele local”, explicou o governador do DF, Rodrigo Rollemberg (PSB).

Coleta

Ainda nesta terça, foram assinados contratos para que sete cooperativas de catadores prestem os serviços de coleta seletiva em dez regiões do DF. O trabalho será feito no Cruzeiro, no Itapoã, no Lago Norte, no Lago Sul, no Paranoá, no Riacho Fundo I, no Riacho Fundo II, em São Sebastião, em Sobradinho e no Varjão.


A coleta seletiva ocorrerá no mínimo duas vezes por semana em residências e comércios, em dias e turnos preferencialmente contrários ao serviço convencional. A previsão é que as catadores iniciem os trabalhos até fevereiro deste ano.

Informações da Agência Brasília

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade