Publicidade

Estado de Minas

Falta papel higiênico nos banheiros do Aeroporto de Brasília

Segundo um funcionário do setor de limpeza, a falta de materiais se estende há ao menos três dias


postado em 23/01/2018 06:00 / atualizado em 23/01/2018 06:44

Suportes dos banheiros não são abastecidos há cerca de 3 dias (foto: Thiago Soares/CB/D.A Press)
Suportes dos banheiros não são abastecidos há cerca de 3 dias (foto: Thiago Soares/CB/D.A Press)

Quem passa pelo Aeroporto de Brasília, seja para embarcar, ou seja ou desembarcar na capital federal, tem se surpreendido com um cenário nada agradável nesta semana. Os banheiros dos terminais estão sem itens essenciais, como papel higiênico e papel-toalha, para secar as mãos. A situação desse último é amenizada porque os banheiros do aeroporto possuem sistema de secagem por ar quente com equipamentos elétricos.

Leia as últimas notícias do Distrito Federal
 
Em um dos banheiros visitados pelo Correio na noite de ontem, nenhum dos cinco boxes disponíveis tinha papel higiênico para os usuários. Um funcionário do setor de limpeza, que preferiu não se identificar, relatou que a falta de materiais se estende há pelo menos três dias. Ele contou que o problema se repete tanto na área externa quanto na interna.

No saguão de embarque e desembarque, os passageiros sofrem com a mesma situação. Segundo ele, não há falta de servidores, e a limpeza dos banheiros ocorre normalmente, exceto pela reposição dos itens de higiene. 

Funcionários da empresa responsável pela limpeza do aeroporto, a Brasanitas, informaram que a responsável por adquirir os materiais é a administradora do Aeroporto de Brasília, a Inframérica.

Constrangimento

Aposentada, Rosângela Pedrosa, 58 anos, esteve pelo terminal na noite de ontem para buscar a irmã que chegou de Vitória. Ela contou que não se recorda de ter passado por uma situação como essa há pelo menos 30 anos. “Eu só me recordo de algo assim quando aqui era público. Fora isso, nunca enfrentei essa situação. Isso não deveria acontecer em nenhum aeroporto. Chegar a um banheiro e não encontrar papel é bastante complicado”, reclamou a visitante.

Apesar de locais como a praça de alimentação estarem com todos os itens disponíveis, a reportagem encontrou um banheiro masculino, na área próxima ao portão de embarque internacional, onde a falta de materiais é perceptível. Aposentado e morador de Taguatinga Norte, José Vicente de Meira, 72, visitou o aeroporto ontem para buscar a filha, que chegava do Ceará. “Quando entrei no banheiro, me perguntei ‘Este aeroporto é administrado por uma empresa privada ou pelo governo?’ Se é privado, está fugindo da regra, porque pensamos que, geralmente, as empresas privadas funcionam melhor”, comentou.

A assessoria de imprensa da Inframerica, empresa que administra o Aeroporto de Brasília informou por meio de nota que, os materiais de higiene dos banheiros do terminal são abastecidos frequentemente em horários diversos e que com o aumento no fluxo de passageiros neste período de férias, a frequência do reabastecimento é ampliada. A empresa detalhou também que irá averiguar a informação da falta desses produtos e, caso seja necessário, melhorará o cronograma de assiduidade dos abastecimentos de produtos nos banheiros junto com a prestadora do serviço de limpeza do local."A administradora orienta aos passageiros que comuniquem à equipe de Atendimento ao Cliente qualquer desconforto. Esta equipe é treinada e está à disposição para auxiliar", detalhou a nota.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade