Publicidade

Estado de Minas

Órfãos de Babydoll não conseguem autorização para sair e evento é cancelado

O bloco seria no dia 10/02, no mesmo palco do bloco original, na Praça do Cruzeiro. Mais de mil pessoas haviam confirmado presença


postado em 26/01/2018 14:52 / atualizado em 26/01/2018 15:51

Cerca de 1,2 mil pessoas iriam comparecer ao bloco(foto: Reprodução/Facebook)
Cerca de 1,2 mil pessoas iriam comparecer ao bloco (foto: Reprodução/Facebook)


Após o cancelamento do bloco Babydoll de Nylon, no dia 18/1, um grupo de amigos decidiu montar outro bloco: o Órfãos de Babydoll. A ideia era não perder a tradição do uso da fantasia e a diversão. O evento, criado no dia 19, atingiu grandes proporções, com mais de mil confirmados e 4 mil interessados na página do evento, no Facebook.

A folia seria no mesmo palco do bloco oficial, a Praça do Cruzeiro, no dia 10/02. Mas, a brincadeira de amigos não teve um final feliz: a realização do festa não foi autorizada pelo governo. Na quinta-feira, o organizador Marcos Santana, 30 anos, postou na página do evento o cancelamento. 
 
 
“A autorização deveria ter sido feita no dia 15, mas o evento foi criado dia 19, então não tinha nada a fazer. Ainda tentamos falar com a Administração de Brasília, Cruzeiro e a Secretaria de Cultura. Mas logo depois, soubemos que o evento não foi autorizado”, relata Marcos. 

De acordo o organizador, a informação é de que outro evento ocorrerá no espaço, no mesmo dia. Portanto, além do contratempo com as datas de entrega da documentação do bloco, a utilização da área foi um segundo agravante. 
 
Ele e os cinco amigos, que já compraram o babydoll, agora também pensam onde usarão a fantasia. “Depois de tudo isso, não sei mais o que vamos fazer. Mas, como já temos as roupas, vamos escolher um bloco e usar o babydoll”, finaliza.
 
Através da publicação, Marcos lamenta o ocorrido. “pedimos desculpas por empolgar o coraçãozinho purpurinado de vocês e depois vir com um tiro desses. Mas não vamos nos abater. Nos encontramos pelos bloquinhos da vida vestindo e ostentando nosso babydoll”, finaliza a nota oficial.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade