Publicidade

Estado de Minas

Suvaco da Asa entra hoje na avenida e altera trânsito no centro de Brasília

Foliões do tradicional bloco pré-carnavalesco sairão neste sábado. Conheça uma das inúmeras histórias de amor que surgiram no meio da avenida


postado em 27/01/2018 07:00 / atualizado em 27/01/2018 07:18

Casal que se conheceu no Suvaco da Asa e teve filho. Èrico Grassi e Daniele Duarte com o filho David Duarte Grassi (foto: Minervino Junior/CB/D.A Press )
Casal que se conheceu no Suvaco da Asa e teve filho. Èrico Grassi e Daniele Duarte com o filho David Duarte Grassi (foto: Minervino Junior/CB/D.A Press )


As vias entre a Funarte e a Torre de TV serão tomadas, hoje, por ritmos do frevo, do maracatu, do samba e samba reggae, além do afoxé. O abre-alas para as comemorações de Momo começa pelo tradicional bloco pré-carnavalesco Suvaco da Asa, que embala o Distrito Federal desde 2006.

A brincadeira dos suvaqueiros será dividida em duas partes. Primeiro, o Suvaquinho da Asa, bloco destinado a crianças, inicia os trabalhos a partir das 9h. No período da tarde, por volta das 16h, a festa prossegue ao som dos batuques da Associação Recreativa Unidos do Cruzeiro (Aruc), escola de samba que coleciona o maior número de títulos por desfiles na capital candanga.

A agremiação é a homenageada deste ano pelo bloco. Ao todo, a Aruc mobilizou 60 pessoas da escola, subdivididas entre ritmistas, passistas de samba, banda e apoio. “Essa é a nossa surpresa para o Suvaco. Antes, seriam apenas 25 pessoas. O pessoal se entusiasmou e esse é o espírito. Os costumes e tradições carnavalescas não podem morrer. A Aruc sempre esteve dentro do bloco”, mencionou o presidente da agremiação, Moacyr Oliveira, o Moa.

Além disso, nem mesmo a chuva intensa prevista pelo Instituto de Meteorologia deve atrapalhar a festa. A estimativa, segundo Pablo Feitosa, um dos integrantes do bloco, é que 60 mil foliões saiam às ruas. “Isso se tiver chuva. Se não chover, o número deve ultrapassar a casa dos 120 mil. O Suvaco da Asa cresceu muito”, destacou. O bloco finaliza os trabalhos às 22h. A segurança para o evento também está reforçada.

Leia as últimas notícias do Distrito Federal


História 

Além de irreverência, o frevo é marca registrada do Suvaco. Verdadeiros hinos, como o conhecido Vassourinhas e Bom demais, eternizadas por Alceu Valença, nunca ficam de fora. “Tocamos ainda bandas baianas, paulistas e cariocas. Isso é para que todo mundo aproveite a festa”, disse Pablo Feitosa.

A ideia de criar o Suvaco veio de um grupo de jornalistas que residia no Setor Sudoeste Econômico. O nome surgiu por brincadeira feita entre eles ao citar que a região do Sudoeste e Cruzeiro, pelo mapa de Brasília, parecia o “suvaco” da Asa Sul. “No primeiro ano, pouco mais de 100 pessoas foram às ruas e a concentração começava no Quiosque do Codorna, na entrada do Cruzeiro Velho”, completou Pablo.

De regra, o bloco saía do Quiosque, na entrada do Cruzeiro Velho, percorria o Sudoeste Econômico e voltava ao ponto de origem. No total, os foliões andavam 2km. “Mas não acabava após a volta. As famílias e os moradores continuavam a festa”, lembrou Pablo. Pelo orçamento apertado no primeiro ano, os organizadores tinham somente um carro de som e um CD de frevo. José Dias, 51 anos, que nasceu e ainda vive no Cruzeiro, via da janela de casa o bloco passar. “Tinha ano que eu chamava a família toda para ir. Era lindo demais ver aquele bloco, as famílias juntas e a maioria fantasiado”, contou o funcionário de um clube militar.

Porém, o crescimento rápido do bloco fez com que fosse preciso mudar o local da festa. Em 2015, por causa da reclamação encaminhada por uma moradora do Sudoeste ao Ministério Público do DF, o Suvaco da Asa passou para o gramado da Funarte. A essa altura, o bloco mobilizava mais de 100 mil pessoas. “Mas só tivemos essa reclamação. Há um documento de 300 residentes em nossa rede social para que voltemos ao Cruzeiro”, contou o responsável pelo Suvaco, Pablo Feitosa.
 
O começo do namoro (foto vertical),
O começo do namoro (foto vertical), "grávidos" no chuvoso carnaval do ano passado e com o pequeno David, no ensaio do bloco em setembro do ano passado (foto: Reprodução Facebook )

Uma história de amor e casamento

Ao longo dos 12 anos de folia, o Suvaco da Asa não apenas mobilizou famílias, mas também formou. Prova disso é o casal de servidores públicos e moradores da Asa Sul Érico Grassi, 37 anos, e Daniele Duarte, 40 anos. Em 2016, ano em que o bloco ficou marcado pela lama da chuva no gramado da Funarte, eles se conheceram e começaram um relacionamento amoroso.

Porém, Érico e Daniele não imaginavam que, de uma simples paquera de carnaval, surgiria uma família. “Do Suvaco, fomos para outra festa e continuamos a nos ver. Em maio de 2016, a pedi oficialmente em namoro. Dois dias depois de começarmos a namorar, Dani anunciou a gravidez e resolvi morar com ela. Foi tudo muito rápido, mas impossível não estar mais feliz”, contou Érico Grassi. Antes de conhecer a esposa, Érico estava solteiro havia nove anos. No caso de Daniele, ela havia acabado de sair de um casamento e sonhava em ser mãe. “Demos muito certo, pois ele adora carnaval, e eu, também. Tudo aconteceu muito por acaso”, completou Daniele.

Um ano depois de se conhecerem, Érico e Daniele participaram da folia de 2017 “grávidos”. No mês seguinte, o pequeno David, hoje com 11 meses, nasceu. Ainda no mesmo ano, Daniele descobriu estar grávida do segundo filho. Assim como na última festa, o casal seguirá pelas ruas grávidos e com o pequeno David no colo. “São os filhos do Suvaco. Até hoje, quando contamos essa história para alguém, é impossível não cair na gargalhada”, concluiu Daniele, aos risos.

Folia do Fim de Semana


Suvaquinho da Asa
Hoje, das 9h às 15h
Gramado da Funarte

Suvaco da Asa
Hoje, das 15h às 22h
Gramado da Funarte

Bloco Vai com as Profanas
Hoje, das 16h às 22h
Praça Central do Setor Comercial Sul

Cabeça do Pimpolho
Amanhã, das 15h às 22h
208 Norte, em frente à Escola Canarinho

Bloco Segura o Coco
Amanhã, das 17h às 23h
Praça Central do Paranoá
Bloco do Amor
Amanhã, das 16h às 22h
Via S2

Bloco Maria Vai Casoutra
Amanhã, das 15h à 0h
Praça dos Prazeres
Setor de Autarquias Norte

Bloco Abrindo a Roda
Amanhã, das 9h às 18h
Bosque do Sudoeste

Bloco Grito de Carnaval 
Menino de Ceilândia
Amanhã, das 11h às 18h
EQNM 01/03 — 
Estacionamento da 
Entrequadra, Ceilândia

Programe-se

Devido às comemorações pré-carnavalescas, o trânsito pela região central do Plano Piloto passou por alterações. As primeiras faixas do sentido esquerdo das vias S1 e N1, que fica entre o Centro de Convenções Ulysses Guimarães e a Torre de TV, serão fechadas. Os locais ficarão aos cuidados de equipes do Detran. Estacionamentos públicos, como do Estádio Mané Garrincha, Parque da Cidade e Ginásio Nilson Nelson, ficarão liberados. Os foliões terão à disposição, também, praça de alimentação e food trucks no estacionamento próximo ao Clube do Choro, com acesso pela S1, e no estacionamento perto do Planetário, com acesso pela N1.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade