Publicidade

Estado de Minas

Acusado de atropelar homem em briga de bar é condenado a 8 anos de prisão

Tribunal do Júri condenou Bruno Sousa Lima por tentativa de homicídio. A defesa não vai apresentar recurso


postado em 02/02/2018 10:38 / atualizado em 02/02/2018 11:00

O acusado de atropelar um homem, propositalmente, após uma briga de bar, em junho do ano passado, vai passar oito anos na cadeia. Saiu, na quarta-feira (31/1), a sentença do Tribunal do Júri de Ceilândia que condenou Bruno Sousa Lima, 20 anos, por tentativa de homicídio qualificado.



Bruno atropelou Ráfliu durante uma confusão em um bar na QNN 4, em Ceilândia. Na briga, três pessoas chegaram a atirar com armas de fogo, mas ninguém foi atingido.

À época, Bruno alegou que tentatava proteger a namorada do outro grupo. Conforme o delegado Victor Dan, da 23ª Delegacia de Polícia (P Sul), declarou na data, os clientes do bar, a maioria com idades entre 16 e 20 anos, haviam "ingerido grande quantidade de álcool".

A defesa de Bruno trabalhava no sentido de mudar o tipo de crime de tentativa de homicídio para lesão corporal, cuja sanção é menor. Entretanto, a Justiça não acatou a tese.

Mesmo com a condenação por tentativa de homicídio, a defesa informou que não vai apresentar recurso. Por isso, o autor do crime, que já estava preso, vai permanecer na cadeia.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade