Publicidade

Estado de Minas

Preso homem que fazia falsas promessas sobre o Minha Casa Minha Vida

Acusado de estelionato, ele dizia às vítimas que podia ajudá-las a conseguir uma casa porque era bancário ou amigo de funcionários de instituições financeiras. Ao menos sete pessoas caíram no golpe


postado em 09/02/2018 13:40 / atualizado em 09/02/2018 14:13

Policiais da Coordenação de Repressão aos Crimes Contra o Consumidor, a Propriedade Imaterial e a Fraudes (Corf) prenderam, nesta sexta-feira (9/2), um homem de 30 anos acusado de estelionato.
 
De acordo com informações da Polícia Civil, o autor dizia às vítimas ser bancário ou amigo de funcionários de bancos e que, com isso, conseguiria facilitar empréstimos e a aquisição de carta de crédito do Programa Minha casa Minha Vida, do governo federal.

O homem prometia às vítimas a aprovação de financiamento em um prazo de 15 a 90 dias. Para isso, ele cobrava um pagamento antecipado que variava de R$ 1 mil a R$ 3,7 mil. Mas, com o tempo, o suspeito inventava várias desculpas, pedia mais dinheiro, alegando dificuldades no processo ou não atendia mais as vítimas.

O golpe foi praticado entre 2012 e 2017. Até então, a Polícia Civil identificou sete vítimas. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade