Publicidade

Estado de Minas

DER promete começar obras na Ponte do Bragueto em uma semana

A edificação aparece em lista de 2011 do Tribunal de Contas do Distrito Federal que mostra pontos que precisam de reparo urgente


postado em 09/02/2018 19:13 / atualizado em 09/02/2018 19:37

Moradores do Lago Norte e da Asa Norte pressionaram o GDF a tomar alguma atitude quanto à ponte(foto: Luis Nova/Esp. CB/D.A Press)
Moradores do Lago Norte e da Asa Norte pressionaram o GDF a tomar alguma atitude quanto à ponte (foto: Luis Nova/Esp. CB/D.A Press)
 
Quatro dias após o desabamento do viaduto da Galeria dos Estados, o Departamento de Estradas de Rodagens do Distrito Federal (DER/DF) prometeu iniciar as obras na Ponte do Bragueto em até uma semana. O anúncio foi feito durante avaliação técnica na via no fim da tarde desta sexta-feira (9/2). A pista aparece em lista de 2011 do Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF) que mostra pontos que precisam de reparo urgente.

O diretor-geral do DER Marcio Buzar e um arquiteto da Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap) chegaram à Ponte do Bragueto por volta de 18h30 desta sexta-feira (9/2). De acordo com o diretor-geral do DER, Marcio Buzar, quatro ações serão realizadas na estrutura. "Instalaremos uma barreira física, para evitar que os veículos altos danifiquem a ponte. Também recuperaremos os blocos de concreto, aumentaremos os pontos de medição e deslocamento e daremos prioridade para a construção das pontes laterais", afirma. 

O destino da Ponte do Bragueto ainda não foi definido. Buzar ressalta que estudos serão realizados na estrutura para apontar se ela precisará ser demolida ou reparada. O orçamento dos reparos e das novas estruturas estão dentro do pacote do Trevo de Triagem Norte, avaliado em R$ 207 milhões. 

No entanto, a Ponte do Bragueto só poderá receber obras pesadas após a construção das duas pontes laterais. Buzar garante que elas devem ficar prontas até o fim deste ano. "Não podemos interditar o trânsito nessas vias. A população pode ficar tranquila", comenta.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade