Publicidade

Estado de Minas

Homem é encontrado com arma de fogo no bloco Galinho de Brasília

A abordagem aconteceu por volta das 21h30 desta segunda-feira (12/2). Suspeito foi encaminhado para a 1ª Delegacia de Polícia (Asa Sul)


postado em 12/02/2018 22:20 / atualizado em 12/02/2018 23:17

A princípio, a denúncia era de tráfico de drogas em meio à folia do bloco (foto: Luis Nova/Esp. CB/D.A Press)
A princípio, a denúncia era de tráfico de drogas em meio à folia do bloco (foto: Luis Nova/Esp. CB/D.A Press)

Um homem, de 29 anos, acabou preso por porte de arma na noite desta segunda-feira (12/2). O suspeito, que é cadeirante, foi encontrado por policiais militares que faziam a segurança no bloco carnavalesco Galinho de Brasília, que reuniu cerca de 15 mil pessoas no segundo dia de desfile pelo Setor de Autarquias Sul. O flagra aconteceu por volta das 21h30. 

De acordo com informações preliminares da PM, os militares recolheram a arma, um revólver calibre 38, com cinco projéteis. O objeto estava escondido entre as pernas do cadeirante. A princípio, a denúncia era de tráfico de drogas. Porém, equipes da corporação encontraram os papéis para consumo. Após a abordagem, o homem seguiu para a 1ª Delegacia de Polícia (Asa Sul).
 
Arma e projéteis encontrados com o suspeito no fim da festa do Galinho (foto: DivulgaçãoPMDF)
Arma e projéteis encontrados com o suspeito no fim da festa do Galinho (foto: DivulgaçãoPMDF)

Prisões e brigas


Até o fim do bloco, a Polícia Militar deteve quatro pessoas. No domingo (11/2), dia em que os tradicionais blocos carnavalescos Baratona e Raparigueiros saíram às ruas, um rapaz de 19 anos chegou a ser esfaqueado, na altura do Estádio Mané Garrincha. O crime aconteceu por volta das 21h30. 

Além desse, outros três esfaqueamentos foram registrados pela PM. Ao todo, houve 20 atendimentos entre os blocos, sendo um por coma alcoólico e outro por crise epiléptica.

No sábado, primeiro dia de folia pelo Distrito Federal, um jovem acabou preso por furto e outros quatro pelos crimes de desacato, uso e porte de drogas e de arma branca. Equipes do Corpo de Bombeiros atenderam 27 pacientes pelos blocos, sendo 16 com coma alcoólico e 11 com fraturas e ferimentos. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade