Publicidade

Estado de Minas

Foliões depredam ônibus da Viação Piracicabana na Asa Norte

Na abordagem, todos os passageiros foram retirados do ônibus. Uma jovem foi detida por desacato


postado em 13/02/2018 00:18 / atualizado em 13/02/2018 00:38

A algazarra dentro do ônibus se transformou em baderna, com jovens dando chutes nos bancos(foto: Luís Nova/CB/D.A Press)
A algazarra dentro do ônibus se transformou em baderna, com jovens dando chutes nos bancos (foto: Luís Nova/CB/D.A Press)


Um ônibus da Viação Piracicabana, que fazia a linha nº 509, da Rodoviária do Plano Piloto para Sobradinho I, foi depredado na noite desta segunda-feira por foliões que estavam no interior do veículo. A Polícia Militar foi chamada e fez uma operação para identificar os autores do delito. Na abordagem, denominada de operação de segurança, todos os passageiros foram retirados do ônibus e os policiais verificaram que o vidro da porta de acesso ao veículo tinha sido quebrada. Uma jovem foi detida por desacato.

De acordo com o motorista, Leandro Ferraz Ramos, a algazarra dentro do ônibus começou ainda na Rodoviária. Assim que ele começou a viagem, com destino a Sobradinho, alguns foliões gritavam que havia uma pessoa passando mal. A gritaria se transformou em baderna, com jovens dando chutes nos bancos.

Vidros do ônibus foram quebrados pelos foliões(foto: Luís Nova/CB/D.A Press)
Vidros do ônibus foram quebrados pelos foliões (foto: Luís Nova/CB/D.A Press)


O motorista, então, acionou uma viatura da Polícia Militar que passava pelo eixinho norte. Policiais interceptaram o ônibus na parada da 204/205 e a pessoa que não se sentia bem desceu do veículo, mas todos os passageiros foram retirados do ônibus para a verificação dos danos causados ao ônibus e a identificação dos responsáveis.

Ver galeria . 13 Fotos Luis Nova/CB/D.A Press
(foto: Luis Nova/CB/D.A Press )

Baderna


Para o motorista Leandro Ramos, está cada vez mais difícil trabalhar durante o período de carnaval. Segundo ele, depois de se divertirem nos blocos da cidade, muitos foliões, boa parte alcoolizados, exageram na baderna ao retornar para casa utilizando o transporte público. “Eles poderiam se divertir e depois irem tranquilos para casa, sem arranjar problemas. Não tem sentido brincar o carnaval e depois depredar o patrimônio público”, disse Ramos.

O cobrador do ônibus, Leonardo Alves, apoiou o colega e enfatizou que o comportamento de muitos foliões, além de assustador, é desrespeitoso com as demais pessoas que estão na rua trabalhando e têm famílias. “Eles não respeitam nada, tiram onda com a cara da gente, pulam a roleta e até ameaçam os outros”, explica o rapaz, que trabalha na Viação Piracicabana há quatro anos e cinco meses.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade