Publicidade

Estado de Minas

Criança cai de berço e sofre ferimento no olho em hospital de Planaltina

A mãe da criança contou que, mesmo após o acidente, precisou manter a menina, de 11 meses, no mesmo berço, pois não havia outros. Direção do hospital afirma que leito foi substituído após o caso


postado em 14/02/2018 12:51 / atualizado em 14/02/2018 14:23

Criança caiu do berço no domingo: Hospital de Planaltina afirma que leito foi substituído após acidente(foto: Reprodução/Facebook)
Criança caiu do berço no domingo: Hospital de Planaltina afirma que leito foi substituído após acidente (foto: Reprodução/Facebook)

Uma moradora de Planaltina relatou os momentos de desespero pelos quais passou com a filha dela, de 11 meses, no hospital regional da cidade, no domingo (11/2) de carnaval. Ana Karina dos Santos afirma que a bebê, internada após diagnóstico de dengue e infecção urinária, caiu de um berço na enfermaria da unidade médica depois que se apoiou na grade de proteção do objeto, que estava quebrada. Com a queda, de uma altura de quase um metro, a criança ficou com um coágulo de sangue no olho.

 

Ao Correio, a mãe da menina afirmou que, após o acidente, a criança permaneceu no mesmo berço até esta terça-feira (13/2), quando recebeu alta médica, já que não havia outros em bom funcionamento para o substituir, segundo a equipe médica que a atendeu. Nesta quarta-feira (14/2), ela registrou ocorrência na 16° Delegacia de Polícia (Planaltina) e a criança deve passar por exame no Instituto Médico Legal (IML) nesta tarde.

 

Ana Karina disse que a revolta com a saúde pública a motivou a fazer o relato no Facebook. "Me deixa indignada ver tanto dinheiro público ser jogado fora. Uma coisa tão simples quanto manutenção de um berço e sua filha é internada por dengue e sai com hematoma no rosto por conta de uma queda", diz. No texto, publicado no dia do acidente, ela contou que a peregrinação por socorro médico começou na quinta-feira (8/2), quando ela levou a filha, que apresentava 40º graus de febre, ao hospital. No local, ela foi atendida por um médico no pronto-socorro e orientada a fazer exames de sangue e de urina. O primeiro foi realizado no próprio hospital, mas o de urina precisou ser feito em laboratório particular, já que o hospital alegou que não poderia realizá-lo, por falta de reagentes.

 

Criança caiu após se apoiar em grade

 

A mulher retornou ao hospital na sexta-feira (9/2), com os exames feitos, e a bebê foi internada, com diagnóstico de dengue e infecção urinária. “Na sexta-feira, ela estava internada numa cama, pois não havia berço suficiente para todos os bebês. Fui ao banheiro uma vez durante todo dia, enquanto uma enfermeira olhava ela na cama, pois temia deixar minha bebê sozinha, pois a grade da cama não elevava” escreveu Ana.

 

Finalmente, no domingo, a criança foi encaminhada para um berço, o que foi um alívio para a mãe e, em seguida, um momento de grande susto. “Foram necessários apenas 10 segundos para que minha bebê caísse do berço. O tempo em que eu travei a grade e me virei para jogar os restos de alimentos no lixo, minha bebê se apoiou na grade e para meu desespero a grade desceu - mesmo travada -”, relatou. 

 

Segundo ela, a criança foi prontamente atendida pelos médicos que estavam no hospital naquele momento. “Uma enfermeira me informou que todos os berços estão nessa situação e que há meses eles solicitam MANUTENÇÃO e nunca ninguém vem fazer”, escreveu Ana Karina no Facebook. Ao Correio, ela afirmou que se sentiu ainda mais revoltada pelo fato de não ter recebido qualquer informação sobre o estado dos leitos. "A obrigação deles era avisar que o berço estava quebrado, já que estavam cientes da falta de manutenção."

 

Em nota, a direção do Hospital Regional de Planaltina lamentou o ocorrido e informou que o berço foi retirado do local e os demais foram avaliados pela equipe de Engenharia e que estão adequados para uso. Também esclareceu que a criança não corre nenhum risco em relação ao acidente. "A Direção enfatiza que orientou a mãe sobre o procedimento para travar as grades do berço corretamente, conforme o comunicado feito pela equipe de Segurança do Paciente do hospital. A Direção esclarece que o problema foi pontual", diz a nota.

 

Leia a nota da direção do hospital na íntegra:

 

A Direção do Hospital Regional de Planaltina esclarece que o berço em que ocorreu o acidente foi retirado do local. Os demais foram avaliados pela equipe de Engenharia e, segundo parecer, estão adequados para o uso. Ao todo, há sete berços na unidade em uso.

 

A pasta lamenta o incidente e reforça que a criança V.S.S.B. - prontamente atendida por equipe médica - não corre nenhum risco em relação ao ocorrido.

 

A Direção enfatiza que orientou a mãe sobre o procedimento para travar as grades do berço corretamente, conforme o comunicado feito pela equipe de Segurança do Paciente do hospital. A Direção esclarece que o problema foi pontual.

 

Sobre o reagente para a realização do exames EAS, o hospital está providenciando o reabastecimento.

 

 

*Estagiária sob supervisão de Jacqueline Saraiva

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade