Independentemente do regime, ganho de peso é fortemente ligado à genética

Segundo experimento norte-americano, os efeitos foram piores nas cobaias que seguiram o padrão alimentar ocidental

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 14/07/2016 06:10 / atualizado em 14/07/2016 08:09

Valdo Virgo/CB/DA Press
Quem tentou emagrecer provavelmente já seguiu mil e uma dietas recomendadas por revistas, sites e, principalmente, amigos que garantem o aspecto milagroso de determinado regime alimentar. A maioria provavelmente ficou frustrada por não obter os mesmos resultados — às vezes, no fim, pode até ter ganho alguns quilos na balança. A culpa não necessariamente está nas escapulidas eventuais. Na verdade, o responsável é o DNA, segundo um estudo norte-americano ainda não publicado e que será apresentado amanhã, durante a Conferência Anual da Sociedade de Genética da América, em Orlando, na Flórida (EUA).

“As pessoas fazem dieta para perder peso, combater doenças e melhorar a saúde em geral, mas uma dieta não necessariamente se aplica a todas. A variação genética é um determinante importante da eficácia do regime, embora ainda saibamos muito pouco sobre como a nutrição e a genética interagem no nível dos tecidos do corpo para alterar o metabolismo”, afirma William Barrington, pesquisador da Universidade Estadual da Carolina do Norte. De acordo com ele, a compreensão do fenômeno poderá, um dia, levar à testagem do perfil genético de um paciente antes de se recomendar o regime alimentar ideal para ele.

A força da genética no emagrecimento foi constatada em diversos estudos, como uma investigação sueca feita com 93 pares de gêmeos idênticos criados separadamente e 154 pares que cresceram juntos. “Independentemente de terem ou não compartilhado o mesmo ambiente, os irmãos apresentavam constituição física semelhante. De acordo com os cientistas envolvidos na pesquisa, 70% da variação de peso entre uma pessoa e outra pode ser explicada pelos genes”, conta Traci Mann, pesquisadora de psicologia da saúde na Universidade de Minnesota, no livro Secrets from the eating lab: the science of weight loss, the mith of willpower and why you should never diet... (Segredos do laboratório alimentar: a ciência do emagrecimento, o mito da força de vontade e por que você nunca deveria fazer dieta..., sem tradução no Brasil).

A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.