Sistema permite uso de teclado virtual apenas com a força da mente

Demonstrada com sucesso em macacos, a tecnologia está sendo testada em humanos e pode se tornar uma ferramenta de comunicação para pacientes com graves problemas locomotores

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 13/09/2016 06:00 / atualizado em 13/09/2016 07:53

Um macaco digitando trechos de Hamlet com a força do pensamento. Parece cena imaginada pelo cineasta surrealista Luis Buñuel, mas o episódio de fato aconteceu em um laboratório da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos. Pesquisadores da instituição apresentaram ontem, na revista especializada Proceedings of the IEEE, um sistema que possibilitou a primatas moverem o cursor em uma tela e pressionar as letras de um teclado virtual sem utilizar qualquer instrumento manual — o controle foi todo mental.



O estudo utilizou as chamadas interfaces máquina-cérebro, nas quais a atividade mental é captada por meio de sensores e transformada em comandos a serem seguidos por um computador. Foi um sistema desse tipo, por exemplo, que o neurocientista brasileiro Miguel Nicolelis, um dos maiores especialistas na área, usou para ajudar um paraplégico a chutar uma bola de futebol na abertura da Copa do Mundo de 2014.

No caso da pesquisa apresentada ontem, Krishna Shenoy e Paul Nuyujukian implantaram um conjunto de microeletrodos no cérebro de macacos, mais especificamente na área onde ficam neurônios acionados quando alguém manipula um mouse de computador. Os animais foram, então, treinados a clicar sobre as letras que se tornavam azuis em um teclado virtual. Proibidos de usar as mãos, eles logo perceberam que bastava desejar que o cursor de movesse que ele obedecia.



A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.