Órfão, bebê coala australiano abraça pelúcia quando sente falta da mãe

Ele foi encontrado por equipes de resgate enquanto era atacado por corvos, depois que a mãe morreu atropelada por um carro

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 19/09/2016 07:51 / atualizado em 19/09/2016 12:44

Ben Beaden/Australia Zoo/AFP

Fotos fofas de um bebê coala australiano se aconchegando em uma pelúcia, que o conforta sempre que ele sente falta da mãe, foram divulgadas pelo Hospital do Zoológico da Austrália. Aos nove meses de idade, o pequeno animal foi arremessado das costas da fêmea quando ela foi atropelada por um carro em alta velocidade em uma rodovia. Equipes de resgate animal o encontraram a 20m de distância do corpo da mãe, sendo perseguido por corvos.



Desde o resgate, uma coala de pelúcia ajuda o filhote a se recuperar da perda prematura da mãe. Os veterinários afirmam que ele sempre abraça o bichinho em gestos similares aos que os filhotes fazem com as genitoras. Uma das diretoras do hospital destacou que “foi muita sorte” um socorrista observador tê-lo encontrado, pois não teria ficado a salvo nem por um dia sozinho na natureza. O homem encontrou o animal morto na pista, percebeu que se tratava de uma fêmea em fase de produção de leite e saiu em busca do filhote.

Ben Beaden/Australia Zoo/AFP


Em um comunicado, o zoo afirma que Shayne receberá tratamento especial na unidade veterinária até desmamar e ganhar peso. Depois, a expectativa dos tratadores é de que ele faça parte de um treinamento de escalada em árvores e habilidades sociais com outros espécimes, para ser devolvido à natureza. No Facebook, o hospital publicou um vídeo que mostra o bichinho sendo cuidado pelos funcionários. “Felizmente, Shayne não tem lesões como resultado do acidente. Em vez disso, ele está lidando com a perda de sua mãe e as lições vitais que ele precisa para aprender a fim de se tornar um coala independente, selvagem”.

Ben Beaden/Australia Zoo/AFP


Leia mais notícias em Ciência & Saúde

“Temporada de trauma”
Shayne é um dos vários animais da espécie que recebem tratamento no Wildlife Hospital Australia Zoo. Segundo a instituição, na chamada “temporada de trauma”, de agosto a fevereiro, a temperatura sobe em todo o país e é comum que animais nativos comecem a se mover pela natureza, à procura de alimentos e de companheiros. Estas viagens podem colocar os bichos em risco. "Isto, infelizmente, deixa-os mais vulneráveis ao cruzar com as nossas áreas urbanas, que estão em rápida expansão", afirmou a unidade veterinária. Nesta época, eles recebem cerca de 80 coalas por mês, vítimas de atropelamentos nas rodovias, que passam pelas áreas de selva. O zoológico também afirmou que medidas de segurança devem ser tomadas para tentar reduzir esta estatística
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.