Donos de gatos têm mais chance de desenvolver gosto por sadomasoquismo

Os humanos que desenvolvem toxoplasmose pelo contato com os felinos são mais facilmente excitados "pelo medo, pelo perigo e pela submissão sexual", diz estudo

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 21/12/2016 17:46 / atualizado em 21/12/2016 17:48

Kacio Pacheco/CB/D.A Press
Uma pesquisa realizada pela Universidade Carlos, em Praga, na República Tcheca, concluiu que pessoas que possuem gatos como animais de estimação têm mais chance de adquirir gosto por sexo sadomasô - prática de sentir prazer ao infringir ou sentir dor. 
 
O estudo, idealizado pelos biólogos Jaroslav Flegr e Radim Kuba, analisou mais de 36 mil pessoas na Eslováquia e na República Tcheca e foi publicado no Journal of Evolutionary Psychology.
 
A principal conclusão obtida foi que as pessoas que desenvolvem toxoplasmose – uma doença infecciosa causada pelo contato com os felinos - são mais facilmente excitadas “pelo medo, perigo e submissão sexual”.
 
O que justificaria esse comportamento submisso seria o efeito que a infecção causa no cérebro. Os pesquisadores concluíram que os infectados pelo protozoário Toxoplasma gondii – parasita que provoca a doença -  apresentam tendências a gostar de práticas sexuais sadomasoquistas.
 
Porém, de acordo com os autores, os gatos seriam apenas os vetores e não os responsáveis por tornar os donos adeptos a esse tipo de comportamento sexual. “O toxoplasma não é, definitivamente, responsável pelo sadomasoquismo”, declararam ao site Seeker. 
 
Flegr e Kuba acrescentam que o aspecto mais importante da pesquisa é o fato de mostrar uma nova forma em que a toxoplasmose pode afetar a saúde humana.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.