Mordida do Tiranossauro rex pesa cerca de três toneladas, diz estudo

Segundo cientistas, o réptil conseguia destroçar com a boca cerca de 8 mil libras, ou 3.628 quilos, o equivalente a três carros pequenos

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 18/05/2017 06:00

Toru Yamanaka/AFP
Um dos dinossauros mais famosos da história, o Tiranossauro rex já foi reproduzido diversas vezes no cinema e é conhecido pela enorme força e estatura. A espécie também tinha a mordida mais potente do reino animal. É o que mostra um estudo norte-americano publicado na última edição da revista Scientific Reports. Segundo cientistas, o réptil conseguia destroçar com a boca cerca de 8 mil libras, ou 3.628 quilos, o equivalente a três carros pequenos.

 

Leia mais notícias em Ciência e Saúde 


Os pesquisadores realizaram vários testes em laboratório para criar um modelo de mordida do T-Rex. Analisaram a musculatura de crocodilos — parentes vivos mais próximos dos dinossauros — e compararam os resultados com análises realizadas em pássaros, considerados dinossauros modernos. A equipe concluiu que o réptil pré-histórico exercia uma força para se alimentar duas vezes maior que a mordida dos maiores crocodilos vivos — os atuais donos da bocada mais potente do reino animal.

Com base nas observações, a equipe percebeu que, além da intensidade da mordida, era necessário observar como a força do animal era transmitida através dos dentes, uma medida chamada pressão dentária. No caso do grande dinossauro, os dentes longos e cônicos geravam um impacto de 431.000 libras (1,5 mil toneladas) por polegada quadrada de pressão dos dentes. “Ter força de mordida elevada não significa necessariamente que um animal pode perfurar o couro ou esmagar um osso. A pressão do dente é o parâmetro biomecanicamente mais relevante. É como dizer que um motor de 600 cavalos de potência garante velocidade. Em uma Ferrari, claro, mas não para um caminhão”, diferenciou, em comunicado, Gregory Erickson, um dos autores do estudo e pesquisador da Universidade de Flórida, nos Estados Unidos.

Com tamanha potência, o T-Rex era capaz de pulverizar ossos, característica conhecida como osteofagia extrema. Animais vivos com essa capacidade são poucos, apenas lobos e hienas. Com a descoberta, o dinossauro se tornou o único réptil conhecido com essa habilidade. “Foi essa perspicácia óssea que o ajudou a explorar melhor as carcaças de grandes dinossauros de chifre, cujos ossos, ricos em sais minerais e medula, não estavam disponíveis para dinossauros carnívoros menores e menos equipados”, ressaltou Paul Gignac, também autor do estudo e pesquisador da Universidade de Oklahoma.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.