Consumo de chocolate ajuda no combate a doenças cardíacas, como a arritmia

Estudo da Universidade Harvard, nos EUA, indica que a ingestão moderada de chocolate, mesmo com baixa índice de cacau, pode ser uma escolha saudável

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 23/05/2017 19:30 / atualizado em 23/05/2017 18:40

Marcelo Ferreira/CB/D.A Press
 
 
O consumo de chocolate pode ajudar no combate a doenças cardíacas, como a fibrilação atrial (FA), um subtipo de arritmia caracterizada por batimentos rápidos e irregulares dos átrios do coração. Em um estudo divulgado nesta terça-feira (23/5), pela Universidade Harvard, pesquisadores identificaram os benefícios do cacau e de seu alto índice de flavonoides, que produzem efeitos anti-inflamatórios, anti-hemorrágicos e antialérgicos. 
 

"Nosso estudo mostra os benefícios para a saúde com um consumo moderado de chocolate e evidencia a importância de fatores comportamentais para diminuir potencialmente o risco de arritmias", explica, em um comunicado à imprensa, Elizabeth Mostofsky, instrutora do Departamento de Epidemias de Harvard. O trabalho foi publicado na revista especializada Heart

De acordo com a pesquisa, o cacau puro e o cacau dos alimentos — em particular no chocolate amargo, cujo índice é maior que do chocolate ao leite — atribui ao sistema cardiovascular mais benefícios por causa do alto nível de compostos químicos flavonóides, que ajudam na saúde dos vasos sanguíneos. 

Dos 55,5 mil homens e mulheres que participaram do trabalho, foram registrados 3.346 casos de FA no período de acompanhamento, cerca de 13 anos. As pessoas que comeram de uma atrês porções de 28g de chocolate por mês apresentaram uma taxa 10% menor da doença que o grupo que ingeria menos de um porção mensal. Já entre aqueles que comeram uma porção por semana tiveram uma taxa 17% mais baixa; e aqueles que comiam de duas a seis porções semanais tinham uma taxa 20% menor. 

 
Com moderação

 
A responsável pela pesquisa, porém, ressalta que a ingestão deve ser moderada. "Comer quantidades excessivas de chocolate não é recomendado, porque muitos produtos são ricos em calorias de açúcar e gordura e poderiam levar ao ganho de peso e outros problemas metabólicos. Mas ingestão moderada de chocolate com alto teor de cacau pode ser uma escolha saudável", diz Mostofsky.

Na pesquisa, foram considerados o índice de massa corporal, a pressão arterial e o colesterol dos participantes, que foram medidos no momento da recruta, entre dezembro de 1993 e maio de 1997. Eles também analisaram outras condições de saúde e o estilo de vida a partir de questionários.

"Apesar do fato de a maior parte do chocolate consumido pelos participantes ter concentrações relativamente baixas de ingredientes potencialmente protetores, ainda observamos uma associação realmente significativa entre comer chocolate e um menor risco de FA — sugerindo que mesmo pequenas quantidades de cacau têm um impacto positivo na saúde ", finaliza a especialista. 
 

O que é fibrilação atrial 

A fibrilação atrial afeta 2,5% da população mundial, o equivalente a 175 milhões de pessoas. É a segunda maior causa de mortes em tudo mundo. Essa arritmia cardíaca está cada vez mais associada ao avanço da idade, acometendo, sobretudo, a população na faixa dos 75 a 80 anos de idade. 
 



Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.