Comer batata frita 2 ou mais vezes por semana dobra risco de morte precoce

Segundo a pesquisa, esse resultado deve-se ao fato da batata ser frita em óleo com alto índice de gordura trans, que pode resultar nas doenças cardíacas

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 23/06/2017 17:22

Reprodução

 
Para aqueles que gostam de comer batata frita, essa pode ser uma notícia alarmante. Segundo uma pesquisa publicada no American Journal of Clinical Nutrition, o consumo do alimento duas vezes por semana aumenta o risco de morte precoce, através de ataques cardíacos. As informações são da CNN.
 
 
O estudo foi feito por pesquisadores da Universidade de Pádua, na Itália. Um experimento foi realizado no período de oito anos, com um grupo de 4.400 pessoas com idades entre 45 e 79 anos. Os participantes foram divididos em três grupos: os que comiam batata frita, os que comiam batata de outra maneira (assada) e aqueles que não a consumiam. Depois de anos de análise, foram registradas 236 mortes. Entre essas pessoas, foi constatado que o número das que consumiam batata frita ao menos duas vezes por semana era o dobro das que não consumiam.
 
Segundo a pesquisa, esse resultado deve-se ao fato da batata ser frita em óleo com alto índice de gordura trans, que pode resultar nas doenças cardíacas. Além disso, sintomas como obesidade, sedentarismo, consumo elevado de sal e colesterol alto são resultados desse consumo contínuo. Os salgadinhos chips também estão no grupo das batatas prejudiciais. Por outro lado, batatas assadas e em forma de purê não fazem mal a saúde, já que são ricas em nutrientes, fibras e vitaminas e não são submetidas ao óleo.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.