Nasa divulga imagens da Grande Mancha Vermelha de Júpiter

A Grande Mancha Vermelha tinha 16.350 km de largura no dia 3 de abril passado. O fenômeno é monitorado desde 1830 e existe, possivelmente, há mais de 350 anos

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 13/07/2017 08:24

Nasa/ Divulgação


Miami, Estados Unidos -
A Nasa divulgou na quarta-feira (13/7) uma série de impressionantes imagens da tempestade de Júpiter conhecida como Grande Mancha Vermelha, obtidas através de uma sonda não tripulada. A sonda Juno, da agência espacial americana, sobrevoou a tormenta na segunda-feira, oferecendo a visão mais próxima desta icônica característica do maior planeta do nosso sistema solar.
 
"Durante centenas de anos os cientistas têm observado e teorizado sobre a Grande  Mancha Vermelha de Júpiter", destacou Scott Bolton, principal pesquisador da Juno no Southwest Research Institute, em San Antonio. "Agora temos as melhores imagens da história". As imagens podem ser vistas em https://www.missionjuno.swri.edu/junocam/processing
 

Os pesquisadores esperam saber mais sobre o que impulsiona esta tempestade, e Bolton avaliou que levará algum tempo para analisar os dados capturados por oito instrumentos de Juno quando sobrevoou a tormenta, a 9.000 km de altitude. 
 
A Grande Mancha Vermelha tinha 16.350 km de largura no dia 3 de abril passado. O fenômeno é monitorado desde 1830 e existe, possivelmente, há mais de 350 anos. A Nasa tem fotografado o fenômeno ao longo dos anos através de telescópios e sondas.
 
Juno partiu em 5 de agosto de 2011 de Cabo Canaveral, Flórida, e orbita Júpiter há pouco mais de um ano. "Estas imagens tão esperadas da Grande Mancha Vermelha de Júpiter são a 'tempestade perfeita' de arte e ciência", opinou Jim Green, diretor de ciência planetária da Nasa. "Estamos encantados de compartilhar a beleza e a emoção da ciência espacial com todos".
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.