Cientistas revelam que o sol tem ciclos similares a outras estrelas

A atividade do Sol, desde o número de manchas solares até os níveis de radiação e de expulsão de material, varia em um ciclo de 11 anos e estas mudanças são impulsionadas por um campo magnético

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 14/07/2017 08:53

Washington, Estados Unidos - Nosso Sol é muito similar a outras estrelas, e não uma anomalia devido a seus polos magnéticos que se movem a cada onze anos, revelaram cientistas nesta quinta-feira (13/7). O trabalho publicado na revista Science pretende acabar com a polêmica sobre se o Sol é cíclico, como outras estrelas próximas. 

"Estamos esclarecendo um mecanismo fundamental que determina a duração destes ciclos, o que nos ajuda a entender o ciclo em si a longo prazo", disse à AFP Antoine Strugarek, autor principal do estudo e pesquisador da Universidade de Montreal.

"Desta maneira podemos dizer se o próximo ciclo magnético do sol em 10 ou 20 anos será intenso, longo ou curto, o que nos ajuda a entender, entre outras coisas, que tipo de satélites por em órbita e quais os  momentos de lançamento mais favoráveis". 


A atividade do Sol, desde o número de manchas solares até os níveis de radiação e de expulsão de material, varia em um ciclo de 11 anos e estas mudanças são impulsionadas por um campo magnético. Os cientistas acreditaram durante muito tempo que o nosso Sol era incomum, porque não cumpria com os ciclos magnéticos observados em outras estrelas do tipo solar. 

Assim os pesquisadores realizaram uma série de simulações de campos magnéticos estelares e mostraram que o ciclo magnético do Sol depende de sua velocidade de rotação e luminosidade. As simulações foram comparadas com observações de atividades cíclicas em estrelas do tipo solar próximas e concluiu-se que, de fato, seguem a mesma relação com os períodos cíclicos do Sol. 

"Esta investigação mostra que o ciclo de 11 anos é o principal de todas as estrelas de tipo solar", destacou Allan Sacha Brun, chefe do Laboratório de Dinâmica de Estrelas e seu Entorno e principal investigador do projeto do Conselho Europeu de Pesquisas chamado STARS2.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.