Fórum Mundial tem objetivo de promover a conscientização do uso responsável da Água

Brasília sediará, em 2018, o Fórum Mundial da Água, com objetivo de promover conscientização sobre o uso

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 18/04/2017 06:00 / atualizado em 17/04/2017 23:58

Companhia de Saneamento de Alagoas/Divulgação

Reunir pessoas do mundo todo em um espaço democrático em torno de uma questão comum, que é uma preocupação mundial, é o foco do próximo Fórum Mundial da Água, que acontece em março de 2018, em Brasília. Com o tema Compartilhando água, a expectativa é dar ao recurso a mesma relevância política de outros temas públicos. "Temos uma imensa expectativa que esse fórum possa produzir um legado robusto para a gestão de recursos hídricos no país", afirmou  Vicente Andreu, diretor-presidente da Agência Nacional de Águas (ANA).
 
 
O fórum é organizado pelo Conselho Mundial da Água, uma organização internacional que reúne interessados no tema e tem como missão “promover a conscientização, construir compromissos políticos e provocar ações em temas críticos relacionados à água para facilitar a sua conservação, proteção, desenvolvimento, planejamento, gestão e uso eficiente, em todas as dimensões, com base na sustentabilidade ambiental, para o benefício de toda a vida na Terra”.

Organização internacional fundada em 1996, com sede na cidade de Marselha, na França, o conselho reúne cerca de 400 instituições relacionadas à temática dos recursos hídricos em aproximadamente 70 países. São representantes de governos, da academia, sociedade civil, de empresas e organizações não governamentais, formando um significativo espectro de instituições relacionadas com o assunto.

O encontro é organizado a cada três anos pelo Conselho Mundial da Água com o país e a cidade anfitriã. Ao todo, já ocorreram sete edições do evento em sete países de quatro continentes: África, América, Ásia e Europa.

A oitava edição do fórum ocorrerá pela primeira vez na América do Sul. Segundo o governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg, até o mês do evento, serão investidos em torno de R$ 80 milhões, sendo R$ 50 milhões da iniciativa privada e R$ 30 milhões divididos entre o governo federal e o do DF. A verba servirá para a promoção de eventos oficiais do fórum e para incentivar o envolvimento da comunidade. “Só os dividendos políticos, sociais, educativos e econômicos já são superiores aos investimentos financeiros realizados”, disse.
 
 
 
Acordo
No último fórum realizado na cidade coreana de Daegu Gyeongbuk, organizações de todo o mundo assinaram um acordo para ajudar comunidades no acesso aos serviços básicos de água e saneamento, promovendo a definição e implementação de políticas locais. 

"Nossa ambição é transformar o fórum num momento de discussão global para o fortalecimento do Sistema Nacional de Recursos Hídricos" 
Vicente Andreu, diretor-presidente da ANA

"Só os dividendos políticos, sociais, educativos e econômicos já são superiores aos investimentos financeiros realizados" 
Rodrigo Rollemberg, governador do DF
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.