SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Depoimento: O dia em que descobri que as risadas de sitcom eram verdadeiras

Os sorrisos ouvidos nas atrações televisivas correspondem as risadas da plateia presente na gravação

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 25/10/2016 07:30

Adriana Izel



Acompanhei as dez temporadas de Friends e assistia Full house regularmente na tevê, mas tem apenas um ano que eu descobri que as risadas ao fim de cada fala engraçada dos personagens era verdadeira. Passei a vida toda achando que os sorrisos nas séries do formato de sitcom eram algo automático, ao estilo daqueles tecladinhos infantis em que você aperta um botão e saem sons de galo, vaca e cachorro.




O primeiro passo para essa descoberta aconteceu ainda em 2014 quando fui acompanhar a estreia da segunda temporada da atração brasileira Vai que cola, no Multishow. A produção foi exibida ao vivo pelo Multishow com captação no Rio Centro, no Rio de Janeiro. Lá estava eu lado a lado com a plateia, que pode gritar, assobiar e, claro, rir à vontade. Na época, pensei que isso fosse apenas uma característica das sitcom brasileiras, afinal de contas, já tinha notado a presença da plateia em Sai de baixo e Toma lá da cá, mas eu achava que tinha mais a ver com o fato das produções serem gravadas em teatros. Até porque eu nunca tinha visto a plateia de fato nas atrações internacionais.

Eliana Rodrigues/Divulgação


Mas o convencimento veio no ano passado quando fiz a visita à Warner Bros Studios, em Hollywood (LA). Ao entrar no antigo set de Friends, o guia do local mostrou os microfones que captam as risadas, além dos telões que o público pode ver as cenas gravadas -- normalmente, trechos que mostram cenas fora dos cenários fixos -- e detalhes sobre a gravação. Foi aí que descobri que a produção presta atenção nas risadas do público durante as gravações, seleciona as melhores (as mais engraçadas e genuínas) e as mantém na edição final da cena. Foi lá também que descobri que as principais características desse tipo de gravação, que valem tanto para os EUA quanto para o Brasil e as conto a seguir.

Antes de gravar com a plateia, os elencos costumam ensaiar -- é nesse momento que eles testam a força das falas e também podem fazer mudanças -- e, em seguida, eles gravam algumas cenas que podem ser mais demoradas ou externas, que são exibidas nos telões para o público, para que eles entendam o contexto da cena que será exibida ao vivo. Há duas formas de gravação, a multicâmera, que dá um panorama mais geral da cena, e a câmera fechada, que acompanha o personagem.

Reprodução/Internet


Há algumas semanas tive a sorte de assistir ao ensaio de um dos episódios de Man with a plan, nova série de Matt LeBlanc (o eterno Joey de Friends), que estreou na segunda-feira (24/10) nos Estados Unidos, pelo canal CBS -- no Brasil, a atração será exibida pela Warner, porém ainda não há uma data.

E foi durante o ensaio da cena que percebi os importantes detalhes do dia a dia de uma sitcom, como as fotos que a equipe de produção tira para garantir que durante a gravação todos os atores estejam com o mesmo figurino, maquiagem, etc.

Também é no ensaio que o elenco testa a graça das piadas. Se os diretores, produtores e até eles não estão muito certos do humor, vale improvisar ou simplesmente parar para repensar a fala. Tudo isso para garantir que quando a plateia estiver presente o ar de improviso esteja no ar, ao mesmo tempo que foi tudo milimetricamente planejado. No fundo, o objetivo é garantir uma boa risada (essa que você vai ouvir)!

Curiosidade
>> Para participar da plateia de uma sitcom não é preciso pagar. Mas muitas delas são bastante concorridas. As americanas, que normalmente são gravadas em Los Angeles, têm inscrições pela internet. No Brasil, dá para se inscrever na plateia do Vai que cola bem aqui.

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade