SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Oficina dos quadrinistas Rafael Coutinho e Gabriel Góes desperta talentos

Ilustradores iniciantes podem se aperfeiçoar no Espaço Cult (215 Sul)

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 27/10/2016 07:33

Rebeca Oliveira /

Ana Rayssa / Divulgação
 

 

Quadrinho não é feito só de super-herói ou histórias com início, meio e fim. As narrativas modernas não precisam seguir uma linearidade e muito menos terem traços esteticamente bonitos. É sob esses pilares que os quadrinistas Rafael Coutinho e Gabriel Góes se baseiam para a realização da Oficina de desenho e narrativa para quadrinhos, no Espaço Cult (215 Sul), de hoje a domingo.

O artista paulista se une ao brasiliense (Gabriel), de quem é amigo, para a versão local de evento já realizado em São Paulo. “Eu e Gabriel nos conhecemos há muito tempo. Admiro a sua visão do potencial mais alargado do meio, o traço impreciso com o preciso, um trabalho conceitual e sofisticado. A capacidade de dessacralizar, com habilidade, o mundo dos quadrinhos”, elogia. “O que temos oferecido é uma outra forma de se olhar o desenho dentro das possibilidades narrativas que são pouquíssimo exploradas, e que acabam tirando da narração tudo que não se encaixa no que foi se popularizando em quadrinhos no mundo, em um sentido mais amplo: o desenho bonito, correto, a busca pelo belo a todo momento. Isso impede que um monte de gente continue desenhando por vergonha e por medo de não fazer certo”, resume Coutinho.

Exatamente por isso, ele evita delimitar um público-alvo para o curso. A ideia é atender da infância a desenhistas profissionais. “É algo tão libertário que não queremos tolher as possibilidades como se houvesse apenas uma opção. É celebrar um meio onde todo mundo tem algo a oferecer. Questiono, inclusive, a própria necessidade do quadrinho de contar uma história”, complementa.

 

A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui

 

 

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade