SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Zé do Pife faz financiamento para lançar terceiro disco. Vamos ajudar?

Ideia é angariar R$ 12 mil para gravar álbum em comemoração aos 10 anos de carreira

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 29/10/2016 07:31 / atualizado em 28/10/2016 17:52

Davi Mello/Divulgação
 

São 10 anos na estrada! Para comemorar, o grupo Zé do Pife e as Juvelinas lançou um projeto de financiamento coletivo com o objetivo de produzir o terceiro álbum. Ainda sem nome e já aprovado, em parte, pelo Fundo de Apoio à Cultura (FAC), a intenção é que o disco celebre também os 65 anos de música do mestre Zé do Pife.

A expectativa é que a meta de R$ 12 mil financie uma produção mais profissional e torne possível uma circulação nacional e internacional do grupo."Com o FAC a gente consegue gravar um CD bem básico e fazer uma divulgação restrita, mas como é algo comemorativo, queremos lançá-lo pelo Brasil e fora também", disse Isa Flor, uma das juvelinas.

Com previsão de lançamento para meados do ano que vem, o disco já está com boa parte das músicas prontas e só espera pelo resultado do financiamento e assim começar o processo de gravação. Segundo Isa Flor, o dinheiro será usado para gravar em estúdios com melhor qualidade acústica.

A vinda do irmão de Zé do Pife, seu Zeca, é parte importante do projeto de financiamento e das comemorações. Seu Zeca foi companheiro musical de Zé do Pife desde pequeno e a reunião dos irmãos recuperaria canções criadas na infância que, segundo seu Zé, só o irmão sabe tocar. A campanha está sendo realizada na plataforma Benfeitoria e as recompensas vão desde o nome em uma lista de agradecimentos até uma apresentação completa e particular da banda. Caso não alcance a meta até dia 27 de novembro, todo o dinheiro levantado será devolvido para os apoiadores.

Oficinas

O grupo foi formado por aprendizes reunidos pelo mestre nas diversas oficinas que realizou durantes os anos, na UnB, no UniCeub e também no Clube do Choro. Atualmente são sete juvelinas: Andressa Ferreira, Gutcha Ramil, Isa Flor, Kika Brandão, Luciana Bergamaschi, Maísa Arantes e Naira Carneiro.

Uma das maiores preocupações da banda é a de manter a cultura do pife viva, além de divulgá-la o máximo possível. Isa Flor explica o motivo dessa luta: “A gente traz essa proposta de se fortalecer em redes, procuramos apoiar outros grupos, promover a cultura do pífano. O Zé sempre fala que banda de pife não pode acabar”.

Em Brasília, o mestre Zé do Pife foi responsável pela formação de vários grupos que usam o pife como um dos elementos principais, como o Duo Alvenaria, grupo que une elementos da música regional e da contemporânea.

Parte dos esforços de fortalecimento da cultura do pife, o último projeto de circulação do Zé do Pife e as Juvelinas foi o De Brasília a São José do Egito e levou o grupo para Ceará, Pernambuco e São Paulo. O plano para este disco é que o alcance seja ainda maior. "A gente com certeza pretende divulgar o trabalho para ser lançado fora de Brasília. É um sonho que temos de levar o projeto para fora do país também", afirmou Isa Flor.

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade