SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Festival Internacional de Cinema terá últimas exibições neste fim de semana

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 12/11/2016 15:12

BIFF/Divulgação

Na leva de últimas oportunidades de sessões de cinema especiais, o 5º Biff (Festival Internacional de Cinema de Brasília) demarca, no último fim de semana, pré-estreias atraentes como Ma ma (de Julio Medem), a princípio restrito para convidados, na cerimônia de encerramento, hoje, às 20h30, no Cine Brasília. Amanhã (às 14h, no Cine Brasília e às 18, no Liberty Mall), o humorado drama agridoce Ma ma, encabeçado por Penélope Cruz (indicada ao prêmio Goya), poderá ser apreciado pelos cinéfilos.

Com reprises de filmes de Sergio Leone (às 16h30, Por um punhado de dólares e às 18h30, Era uma vez no Oeste, ambos no Liberty Mall), hoje é dia de acompanhar a pré-estreia de Jovens, loucos e mais rebeldes (no Liberty, às 14h e às 19h), mais uma artimanha que valoriza tempo e espaço na carreira de Richard Linklater, o aclamado diretor de Boyhood — Da infância à juventude, com o qual venceu o Urso de Prata de direção, no Festival de Berlim. No novo longa, o diretor revisita Jovens, loucos e rebeldes (1993), em torno do dia a dia de estudantes setentistas.

Sempre ligado à trilha sonora, Linklater abandona Deep Purple e Aerosmith, nas trilhas sonoras do filme de 1993, para chegar a Dire Straits, Pink Floyd e Queen, donos de sucessos dos anos 1980, em que se passa a ação de Jovens, loucos e mais rebeldes. Um grupo de beisebol da Universidade Southeast Texas move todo o enredo da fita, com assumidos toques autobiográficos de Linklater. A decadência de Jake (Blake Jenner), um elogiado atleta, encontra eco nas atitudes de McPeynolds (Tyler Hoechlin, que estará em Cinquenta tons mais escuros).

Entre mais de uma dezena de personagens masculinos, Zoey Deutch (parceira de Zac Efron, em Tirando o atraso) é uma das exceções do elenco. Dono de segredo na trama, Willoughby é papel de Wyatt Russell (Anjos da lei 2), enquanto o doidão Nesbit é feito por Austin Amelio e Tyrone cabe a Temple Baker, tido pela crítica internacional como uma revelação do filme.

Para além das sessões infantis (às 11h, no Cine Brasília, hoje, com Mortadelo e Salaminho em missão inacreditável, e amanhã, com Pinóquio, em versão alemã) e das reprises dos longas premiados (amanhã), o Biff terá sessões de dois filmes em competição, ainda hoje: Exercícios da memória, da cineasta paraguaia Paz Encina (às 14h, Cine Brasília) e Estados Unidos pelo amor, às 16h, no Cine Brasília. O primeiro cerca reflexos da ditadura de Stroessner, enquanto o longa polonês de Tomasz Wasilewski, que terá debate após a sessão, com a coordenadora de programação do Biff, Anna Karina de Carvalho, trata da abertura política polonesa, com ênfase nos dramáticos destinos de personagens femininas.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.