SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Loro Jones ataca novamente, com produção gringa

Ex-guitarrista do Capital Inicial anuncia disco com produção do americano David Z

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 17/11/2016 07:33

Irlam Rocha Lima

Divulgação

 

Uma legenda do rock brasiliense vai retomar a carreira. Quatorze anos depois de deixar o Capital Inicial, o guitarrista Loro Jones prepara-se para gravar o primeiro disco solo, com produção do norte-americano David Z, que tem assinatura em trabalhos de nomes consagrados como Prince, Etta James, Buddy Gui, Billy Idol e A-ha.

Loro conheceu o produtor em 1998, quando, em Nashville, no Tennesee (EUA), ele foi responsável por criar a sonoridade de Atrás dos olhos, o sétimo CD do Capital. “Quando decidi tocar esse projeto, pensei em convidar o David para produzir. Tive dificuldade para localizá-lo, mas assistindo noticiário sobre a morte do Prince, fiquei sabendo que ele continuava morando em Nashville. Descobri o telefone e fiz contato com ele”, conta o guitarrista.

David aceitou o convite de imediato. “Aí mandei para ele as músicas que havia gravado em Brasília, depois de deixar o Capital. Algumas com letras de dois amigos: o saudoso Marcão Adrenalina e o Paulo Henrique. Sugeri que gravássemos o disco em Los Angeles, mas o David me convenceu a fazer aqui no Brasil. Ele vem para cá em fevereiro, pois vai aproveitar para conhecer o carnaval brasileiro”, relata. O também americano Brian T. Buther também participará da gravação do álbum.

Há dois anos, Loro está novamente radicado em São Paulo. Antes, assim que saiu do Capital, voltou a morar em Brasília, onde se fixou de 2002 a 2014, montou um estúdio de gravação e, sem sucesso, tentou formar uma outra banda e criar uma produtora. Em seguida viveu uma experiência meio traumática em Salvador, onde viveu por oito meses.

“Em Salvador me instalei no Candeal, me aproximei de Carlinhos Brown, percebi que ali tem muitas bandas de rock, mas pouco espaço para elas tocarem. Lá, quase morri, depois de uma crise aguda de pancreatite”, revela. “Quando saí do hospital, decidi ir para Curitiba. Lá, porém, conversando com Marielle (ex-vocalista do Escola de Escândalo) fiquei sabendo que na capital paranaense só prevaleciam bandas covers de U2, ACDC e Metálica, entre outras; e que trabalhos autorais não tinham vez, Fiquei só oito meses e fui para São Paulo”, acrescenta.

Morando no bairro de Campos Elísios, com a mulher Marília (hoje também sua produtora), Loro instalou um estúdio no apartamento e vem trabalhando bastante. O que foi determinante também para o retorno àquela cidade foi a proximidade com o filho Rafael Cesana, sócio e chef do restaurante francês Chez Oscar, na badalada Rua Oscar Freire. Foi lá onde comemorou os 55 anos de uma vida cheia de altos e baixos, na companhia dos ex-companheiros do Capital Inicial e familiares.



Depoimento

“Participei da gravação do disco Atrás dos olhos, tocando violão, e pude perceber que o Loro Jones se aproximou do David Z. Fico feliz quando soube que eles vão se reencontrar na produção do primeiro CD solo desse grande guitarrista, que sempre foi a força de composição do Capital Inicial.”
Philippe Seabra, guitarrista da Plebe Rude

 

 

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade