SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Festa Literária de Pirenópolis, em Goiás, chega ao oitavo ano

Para a 8ª edição foi criado um espaço para que autores visitantes possam relançar e vender seus livros

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 17/11/2016 07:34 / atualizado em 16/11/2016 19:16

Divulgação

 

A Festa Literária de Pirenópolis já é tradição no circuito cultural de Goiás e chega ao seu oitavo ano consecutivo. Formar novos leitores e estimular a produção literária são alguns dos objetivos da Flipiri, que se firma como importante encontro de entusiastas por livros. A programação conta com apresentações musicais, lançamentos de livros, bate-papo com autores, teatro e a 4ª edição do Encontro de Ilustradores, com oficinas, exposições e mesas-redondas. O tema da festa será literatura e natureza, para destacar e lembrar a inspiração que as palavras encontram no coração do cerrado.

Gedson Oliveira é coordenador geral do evento e está na Flipiri desde sua primeira edição, em 2009. Para ele, além de formar novos leitores, um dos principais objetivos do projeto é ampliar o acervo das bibliotecas públicas escolares. Ao todo, são 22 escolas na sede do município e 10 em povoados da zona rural. Todos recebem o projeto Flipiri Itinerante, uma ação de estímulo e sensibilização de jovens e crianças para a literatura que promove, inicialmente, a doação de livros para as bibliotecas.

Até esta edição já foram doados 9 mil livros, o que tem ampliado muito o acervo das escolas. Além da distribuição dos livros, com antecedência para que os professores façam projetos literários com os alunos, o autor do livro vai até a escola para falar com seus leitores.

“A Flipiri se tornou uma vitrine para a cultura da cidade e o público pode conhecer a música, a dança, o teatro, o artesanato e a produção literária local”, lembra Gedson. O coordenador conta que hoje em dia as discussões literárias entre autores e leitores nas escolas estão mais ricas e aprofundadas. Outro desdobramento é que escolas começaram a promover projetos de leitura como o Maleta Viajante, em que o aluno leva um livro para casa, depois apresenta a história para os demais colegas.

A cada ano a festa ganha um novo tema e a escolha de autores e artistas participantes se dá conforme a relação com o tema atual. Para a 8ª edição foi criado um espaço para que autores visitantes possam relançar e vender seus livros, promovendo seus trabalhos e ampliando a relação com os leitores. “No futuro, queremos estimular a produção literária, selecionando textos para impressão de livros de autores locais”, destaca Gedson. As principais atrações para este ano são os convidados homenageados Nurit Bensusan e Ziraldo, além dos convidados especiais: Ignácio de Loyola Brandão, Elder Rocha Lima e Tiago de Melo Andrade.

A mistura entre linguagens artísticas poderá ser vista no espetáculo Solidão no fundo da agulha formado por Ignácio de Loyola e sua filha Rita Gulo. O show litero-musical é homônimo ao livro escrito por Loyola e mescla crônicas da obra interpretadas pelo próprio autor com as músicas citadas na mesma obra. Vale lembrar que com o incentivo da Flipiri a cidade tem ampliado seu espaço cultural com a estruturação das bibliotecas, gibitecas em bairros mais afastados, concursos de leituras e a criação de um centro de artes e música. A 8ª edição acontece entre os dias 18 e 20 de dezembro e promete encantar a todas as idades através de contos, crônicas, poesias e romances, expandindo o espaço da literatura em suas mais variadas vertentes.

Festa literária de Pirenópolis —8ª edição
De 18 a 20 de novembro, em Pirenópolis (Goiás). A programação acontece entre 9 h e 21 h, com apresentações teatrais, sarau de histórias, lançamentos de livros, shows e bate-papos. A programação completa está disponível no site: www.flipiri.com.br.

 

 

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.