SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Como 'Animais fantásticos e onde habitam' expande universo de Harry Potter

O filme estreou na liderança e desbanca 'Doutor Estranho' do primeiro lugar em bilheteria

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

Warner Bros/Divulgação

 

Se a bilheteria da estrondosa e elogiada estreia de Doutor Estranho no Brasil parecia insuperável, o universo de J.K. Rowling mostrou que a nostalgia de Harry Potter tem poder de sobra. No fim de semana de estreia, em apenas quatro dias, o longa Animais fantásticos e onde habitam conquistou cerca de 1 milhão e 300 mil  pessoas, o que garantiu uma média de 994 espectadores por sala.

No mesmo fim de semana, Doutor Estranho ficou em segundo lugar ao levar 379 mil pessoas aos cinemas do país. Para se ter uma ideia da força da estreia de Animais fantásticos e onde habitam no Brasil, até mesmo o fim de semana inicial do filme da Marvel ficou para trás, com 1 milhão e 152 mil espectadores.

Nos Estados Unidos, o panorama não foi diferente. Animais fantásticos e onde habitam entrou desbancando o super-herói da Marvel e garantindo o primeiro lugar para o filme baseado no roteiro de J.K. Rowling. Apesar do sucesso, o filme teve estreia menos lucrativa do que qualquer outro do mundo de Rowling. Os dados mostram também que Animais fantásticos teve menor apelo com as crianças, com 65% da audiência composta por pessoas que têm mais de 25 anos.

Com as estreias mundiais, a expectativa é que Animais fantásticos alcance a média de US$ 200 milhões em bilheteria. Número que já supera o orçamento do filme, de cerca de US$ 150 milhões.

Depois da estreia do filme, boa parte dos fãs se dedicou a encontrar relações entre a história de Newt Scamander e os livros do bruxinho Harry Potter. Há citações claras no enredo: as relíquias da morte, Dumbledore e Hogwarts, por exemplo, foram referências identificadas imediatamente pelos fãs da série.

Outro detalhe: a aparentemente amada de Newt, Leta (uma colega de escola de quem ele guarda fotografias), pertence à família Lestrange, a mesma da comensal da morte Belatrix Lestrange, que atormentou a vida de Potter e seus colegas.

Outra referência, ainda mais implícita, é o uso da poção polissuco por um dos personagens. O fato foi revelado pelo diretor David Yates. O disfarce perfeito usado no longa para enganar a todos foi criado por meio da famosa poção, citada e usada várias vezes nos filmes e livros do bruxinho.

 

Warner Bros/Divulgação
 


Livro
A editora Rocco, responsável por publicar os livros de Potter no país, anunciou que vai lançar, em livro, o roteiro de Animais fantásticos e onde habitam no Brasil. O filme foi o primeiro do universo de Potter a ser baseado em um roteiro original e faz o caminho inverso ao sair das telas para o papel.

Animais fantásticos foi também o primeiro roteiro escrito por J. K. Rowling. Nos outros longas, ela havia participado, mas não escrevia os scripts. A Rocco prevê que a obra seja lançada no primeiro semestre de 2017.

 

O que vem por aí 

 

No Twitter, J. K. Rowling entregou que a história de Animais fantásticos e onde habitam se passa entre os anos de 1926 e 1945. Por isso, segundo a autora, seria impossível condensar todo o enredo em um longa só. A decisão do estúdio, então, foi fazer cinco filmes para contar tudo o que se passa no período.


Os mistérios em torno do que vem por aí são grandes. O estúdio sequer garantiu a presença do protagonista da primeira parte, Eddie Redmayne, nos próximos filmes. O diretor  David Yates, porém, adiantou que o segundo longa deve ter tons bem mais sombrios.

Com as informações divulgadas, os fãs já fizeram questão de ligar os pontos e criar teorias. Pelo universo de Harry Potter, é possível saber, por exemplo, que um duelo entre o vilão Grindelwald e o professor Dumbledore ocorreu em 1945. Como Rowling disse que essa era a data final de Animais fantásticos, a conclusão, dos aficcionados, é que o duelo encerrará a franquia.

Pelo mundo
Animais fantásticos e onde habitam deslocou o cenário de Londres para Nova York. Com a mudança, há quem espere que os próximos filmes possam contemplar alguns outros centros mundiais que têm presença mágica. Segundo um texto de J.K. Rowling, há 11 escolas de magia, como Hogwarts, no mundo. Uma delas, inclusive, fica no Brasil. O colégio brasileiro chama-se Castelobruxo e está escondido nas profundezas da floresta tropical.

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade