SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Supla lança disco com críticas aos problemas cotidianos

Em novo disco, o artista mantém o vigor diante das das situações e das mazelas da vida contemporânea

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 29/11/2016 07:31 / atualizado em 29/11/2016 09:07

Mateus Mondini /Divulgação
 

 

Chegando aos 30 anos de carreira, Supla acaba de lançar seu 14º álbum, Diga o que você pensa. Com composições próprias, produção independente e muitas influências dos recentes acontecimentos políticos e sociais, o novo trabalho é o primeiro após o hiato da banda Brothers of Brazil, que formava ao lado do irmão João Suplicy.

Depois de três discos e mais de 400 shows ao redor do mundo com o irmão, Supla decidiu começar a compor de forma diferente, a partir do violão. Depois de conseguir letras,  harmonias e melodias que se sustentavam, entrou em estúdio. Criando sonoridades com instrumentos diferentes, o processo de feitura envolveu atender o que cada uma das canções precisava. “Fui preenchendo os espaços de cada música de acordo com o que a letra e a harmonia pediam”, explica o roqueiro.

Usando instrumentos como violino, bateria eletrônica e trompete, além de músicas acústicas, o álbum tem uma sonoridade que varia bastante de faixa para faixa, um som “urbano”, como descreve o próprio Supla. Já as letras foram muito influenciadas por acontecimentos recentes, como a Amor entre dois diferentes, sobre diversidade no amor, Trump Trump Trump, com referências fortes às eleições norte-americanas e Fanáticos virtuais, abordando o uso exagerado das redes sociais e da tecnologia.

Diversidade
Com temas modernos, as letras celebram e criticam situações da sociedade atual. “Todas elas têm um questionamento. Amor entre dois diferentes é uma música que celebra a diversidade no amor.  Fanáticos virtuais é de certa forma uma crítica, a coisa de que todo mundo precisa se apresentar ‘lindo’ nas redes sociais, mas estragado na vida real”, adianta.

Trabalhando de forma independente, o artista usa muito a internet para divulgação do trabalho e já lançou cinco clipes só deste último álbum. Supla balanceou os potenciais das ferramentas digitais, que podem facilitar o acesso e o conhecimento da pessoa do artista, mas também acaba com o misticismo em torno da figura pop.

Grande parte da influência criativa do roqueiro vem da situação política, como exemplificado no clipe de Anarquia lifestyle, em que imagens do Supla cantando se misturam com vídeos de manifestações do mundo inteiro. Segundo o cantor, há uma falta de perspectiva, mas as pessoas precisam ser positivas e lutar pelo que acreditam.

Biografia
Para comemorar 30 anos de carreira e 50 de idade, o roqueiro lançou recentemente o livro Supla — Crônicas e fotos do charada brasileiro. Supla investiu em textos leves e bem-humorados no livro, como se contasse as histórias num pub paulistano. Para acompanhar os textos, o cantor selecionou fotos de momentos marcantes da carreira e da vida. Entre os temas de destaque estão o tempo em que  morava em Nova York, a participação no reality Casa dos Artistas, a família Suplicy e experiências como as cusparadas que levou quando abriu um show da banda punk Ramones no Brasil.

Diga o que você pensa
14º álbum de Supla, independente, 14 faixas. Preço médio: R$ 24,90.

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade