Glitter ecológico é aposta sustentável para o carnaval

A mistura é uma opção para quem quer curtir a folia sem prejudicar a natureza e a pele

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 21/02/2017 14:00 / atualizado em 21/02/2017 14:43

 
O que não pode faltar no carnaval? Isso mesmo, o glitter! Protagonista de praticamente todas as maquiagens, sucesso entre homens e mulheres, aposta certa para brilhar nas ruas, ele agora ganhou uma versão ecológica, que não prejudica a natureza e nem a pele. “O glitter tradicional é uma mistura de plástico com metais e isso pode causar alergia”, destaca o dermatologista André Marinho.

A versão mais natural do brilho clássico da folia é uma mistura de sal ou açúcar com corante, e tem menor potencial alergênico. Marinho explica que essa opção é bem mais tolerável, porque a pele é acostumada com o sal e não vai absorvê-lo, mas que o açúcar é a melhor pedida. É necessário ter cuidado também com possíveis reações ao corante, mesmo que isso não aconteça com frequência.
 
 
O dermatologista alerta ainda para os perigos do sol nesta época. “É preciso usar protetor solar, principalmente no rosto, que é uma área mais sensível. O sal causa um desequilíbrio no PH da pele e sempre existem as chances de queimaduras”, acrescenta.

Receita do glitter ecológico

• sal + corante
• açúcar corante
• Escolha o condimento, coloque duas colheres de chá em um recipiente e adicione corante. Cuidado: uma gota de corante é bastante coisa, então tente colocar um pouco menos e acrescente mais até atingir a tonalidade da sua preferência.
 
Você pode colocar a mistura para assar no forno com fogo baixo por até 10 minutos, mas com cuidado para a mistura não derreter. 
 
 * Estágiarias sob supervisão de Igor Silveira 
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.