Divulgados os concorrentes do Festival de Cinema de Gramado

O evento, que será entre 17 e 26 de agosto, conta com filmes de mais de 10 países

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 11/07/2017 14:20 / atualizado em 11/07/2017 14:28

Fernando Efe
 
Foram divulgados, nesta terça-feira (11/7), os concorrentes às mostras competitivas e os homenageados do 45º Festival de Cinema de Gramado. O evento, que será de 17 a 26 de agosto, conta com uma grande diversidade de filmes. Antônio Pitanga, Dira Paes e Otto Guerra são os artistas brasileiros que receberão homenagens. Entre os concorrentes brasileiros na categoria de longas-metragens, estão filmes como A fera na selva e Como nossos pais.
 
A mostra competitiva de longas-metragens brasileiros conta com produções inéditas que já passaram por festivais internacionais como Cannes e Berlim, assim como títulos que terão lançamento mundial na cidade da Serra Gaúcha – como é o caso de O matador, primeiro filme original Netflix produzido no país.
 
O longa-metragem responsável por abrir o festival é João, o maestro, estrelado por Alexandre Nero e dirigido por Mauro Lima – diretor de Meu nome não é Johnny. O troféu Oscarito vai ser entregue à atriz Dira Paes; o Eduardo Abelin a Otto Guerra; o Kikito de Cristal à argentina Soledad Villamil; e o Cidade de Gramado a Antônio Pitanga.
 
 
Além de comemorar 45 anos de existência, em 2017, também são celebrados os 25 anos da internacionalização do evento. “Quando Gramado se internacionalizou, eram poucos os festivais de cinema, sobretudo os eventos voltados ao cinema latino, cuja produção também era muito mais tímida. Hoje já falamos de uma indústria cinematográfica verdadeiramente latina, onde praticamente todos os países estão produzindo. É fantástico que isso esteja acontecendo”, declara a curadora Eva Piwowarski. Neste ano, há representantes de 10 países na competição.
 
Neste ano, a premiação terá como convidado de honra o Canadá, que apresenta um cronograma de atividades que já está sendo debatido com a produtora Gramadotur. “O Festival está sempre em vias de transformação, crescendo e se modificando, mas sempre sem perder as características que o tornaram tão querido”, declara o curador e crítico de cinema Rubens Ewald Filho. 
 
Divulgação
 
Confira a lista completa de filmes selecionados:
 

Longas-metragens brasileiros

A fera na selva (RJ), de Paulo Betti, Eliane Giardini e Lauro Escorel
As duas Irenes (SP), de Fábio Meira
Bio (RS), de Carlos Gerbase
Como nossos pais (SP), de Laís Bodanzky
O matador (PE), de Marcelo Galvão
Não devore meu coração! (RJ), de Felipe Bragança
Pela janela (Brasil/Argentina), de Caroline Leone
 

Longas-metragens estrangeiros

El sereno (Uruguai), de Oscar Estévez & Joaquín Mauad
El sonido de las cosas (Costa Rica), de Ariel Escalante
La ultima tarde (Peru), de Joel Calero
Los niños (Chile/Colômbia/Holanda/França), de Maite Alberdi
Pinamar (Argentina), de Federico Godfrid
Sinfonía para Ana (Argentina), de Virna Molina e Ernesto Ardito
X500 (Colômbia/Canadá/México), de Juan Andrés Arango
 
Divulgação
 

Curtas-metragens brasileiros

#feique (RJ), de Alexandre Mandarino
A gis (SP), de Thiago Carvalhaes
Cabelo bom (RJ), de Swahili Vidal
Caminho dos gigantes (SP), de Alois Di Leo
Mãe dos monstros (RS), de Julia Zanin de Paula
Médico de monstro (SP), de Gustavo Teixeira
O espírito do bosque (SP), de Carla Saavedra Brychcy
O quebra-cabeça de Sara (RJ), de Allan Ribeiro
O violeiro fantasma (GO), de Wesley Rodrigues
Objeto/sujeito (SP), de Bruno Autran
Postergados (SP), de Carolina Markowicz
Sal (SP), de Diego Freitas
Tailor (RJ), de Calí dos Anjos
Telentrega (RS), de Roberto Burd
 

Curtas-metragens gaúchos (Prêmio Assembleia Legislativa)

10 segundos (Canoas), de Thiago Massimino
1947 (Porto Alegre), de Giordano Gio
Através de ti (Santa Cruz do Sul), de Diego Tafarel
Bicha camelô (Pelotas), de Wagner Previtali
Cores de Bissau (Porto Alegre), de Maurício Canterle
Gestos (Porto Alegre), de Alberto Goldim e Júlia Cazarré
Kátharsis (Caxias do Sul), de Mirela Kruel
Luna 13 (Porto Alegre), de Filipe Barros
Mãe dos monstros (Porto Alegre), de Julia Zanin de Paula
Secundas (Porto Alegre), de Cacá Nazario
Sena, os fios em prosa (Porto Alegre), de Marcelo da Rosa Costa e Cacá Sena
Sob águas claras e inocentes (Porto Alegre), de Emiliano Cunha
Solito (Porto Alegre), de Eduardo Reis
Telentrega (Porto Alegre) 

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.