Madonna é contra leilão de carta de Tupac

A cantora tenta impedir a venda de documento escrito pelo ex-namorado

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 19/07/2017 10:30 / atualizado em 19/07/2017 10:36

Instagram/Divulgação

 

A cantora Madonna tentou impedir o leilão da carta que o ex-namorado, o rapper Tupac Shakur, escreveu para ela quando estava na prisão. Ela utilizou uma ordem judicial de emergência realizada na última terça-feira (18)

 

Ela afirmou ao portal New York Daily News que o documento foi levado de sua casa. O leilão está sendo organizado pelo site gottahaverockandroll.com, que pretende vender outros itens pessoais da artista, incluindo uma calcinha usada. Além disso, está à venda uma carta em que Madonna fala mal de Whitney Houston e Sharon Stone. 

 

"Tomei conhecimento através da mídia de que havia um leilão planejado de correspondências extremamente pessoais que recebi de um ex-namorado, o artista e ator Tupac Shakur. Fiquei chocada ao saber do leilão, já que eu não tinha ideia de que a carta de Shakur não estava mais em minha posse. Nunca vendi, entreguei, transferi ou descartei esta carta", alega a cantora ao portal americano.

 

A carta de Tupac está avaliada pelo valor inicial de US$ 100 mil. 

O que dizia a carta de Tupac

O site TMZ divulgou no início deste mês uma carta assinada por Tupac Shakur, escrita na época em que ele estava na cadeia, na qual o rapper revela que terminou o relacionamento com Madonna por ela ser branca. 

 

"Para você, ser vista com um homem negro, não coloca em risco a sua carreira, no máximo faz com que você pareça mais aberta e aventureira. Para mim, no entanto, acredito que estaria decepcionando metade das pessoas que me fizeram o que sou. Jamais pretendia te machucar", diz Tupac em um trecho da carta. 

 

O irmão do rapper, Mopreme Shakur, já havia confirmado que Tupac e Madonna tiveram um breve relacionamento. No mês passado, a cantora postou uma foto no Instagram ao lado do músico no dia em que ele faria 46 anos. 

 

Tupac foi morto em 1996, em um tiroteio em Las Vegas. O rapper ficou preso por nove meses um ano antes, em 1995, após ser condenado por agressão sexual. 

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.