Rogéria deixa a UTI de hospital no Rio de Janeiro após sete dias internada

A atriz foi transferida para um quarto particular e não corre riscos, mas não há previsão de alta médica

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 21/07/2017 13:14

Reprodução/Twitter

 
A atriz e cantora Rogéria foi transferida para um quarto particular após ficar internada na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) da Clínica Pinheiro Machado, no Rio de Janeiro, por conta de uma infecção generalizada. "Ela melhorou bastante nos últimos dias e aí os médicos optaram por colocá-la no quarto, já que o quadro clínico dela não é mais tão grave. Os exames mostraram que a saúde de Rogéria inspira cuidados, mas sem riscos", comunicou o empresário, Alexandre Haddad, na quinta-feira. De acordo com os médicos, não há previsão de alta. 

A atriz de 74 anos queixou-se de dores na coluna na madrugada de quinta-feira (13) e foi medicada em casa, antes de dar entrada na clínica. Horas foi identificada a infecção urinária. Além de Haddad, o irmão de Rogéria, Flávio, tem dado assistência à artista no hospital. O empresário não alterou a agenda de compromissos porque acredita na rápida recuperação. "Ela está ficando ótima, já está dando até trabalho", comentou. A artista tem show marcado para o dia 23 de julho, em Minas Gerais. 

Nascida Astolfo Barroso Pinto, Rogéria é a mais antiga transformista em atividade no Brasil. Ao lado de travestis pioneiras do país, como Jane di Castro, Divina Valéria, Camille K, Fujika de Halliday, Eloína dos Leopardos, Brigitte de Búzios e Marquesa, esta morta em 2015, Rogéria é homenageada pela atriz e diretora Leandra Leal no documentário Divinas Divas, premiado no Festival do Rio do ano passado. As atrizes se apresentavam no Teatro Rival, na Cinelândia (centro da cidade), que pertence à família de Leandra Leal há várias gerações.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.