'Renato Russo - o Musical' atrai 10 mil pessoas ao Museu da República

A canção que abriu o espetáculo foi Há tempos. No transcorrer da apresentação, com duas horas de duração, era visível a emoção dos espectadores

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 22/07/2017 20:40 / atualizado em 22/07/2017 21:14

Luís Nova/Esp.CB/DA Press
 
Brasília, a cidade onde Renato Russo iniciou sua vitoriosa trajetória artística, foi escolhida para ser o local da primeira apresentação do espetáculo que o homenageia — em uma turnê gratuita e em espaço aberto. No começo da noite deste sábado (22/7), 10 mil pessoas, de acordo com a produção, assistiram ao espetáculo Renato Russo — o Musical, protagonizado pelo ator e cantor Bruce Gomlevsky, na área externa do Museu da República, na Esplanada dos Ministérios.
 
 
Antes do início do musical, o ator afirmou ao Correio que o público reunido era o maior entre todos os dos demais espetáculos. "É uma responsabilidade muito grande fazer um musical na Esplanada dos Ministérios, na cidade onde Renato Russo criou a sua banda e de onde partiu para a fama e para a glória. Acredito que vou me emocionar muito e torço para que possa passar esse sentimento à plateia de fãs", desabafou.
 
Na peça, dirigida por Mauro Mendonça Filho, o artista carioca, acompanhado pela banda Arte Profana, revisitou a obra do poeta do rock, interpretando um repertório de mais de 30 canções, entre elas, clássicos como Será, Geração Coca-Cola, Tempo Perdido, Quase sem querer, Eu sei, Índios, Ainda é cedo, Que país é esse? e Vento no litoral. Entremeando as canções, Bruce lembrou passagens da vida do artista, a partir de texto de Daniela Pereira de Carvalho, com trejeitos e entonação de voz muito semelhantes aos de Renato.

A canção que abriu o espetáculo foi Há tempos. No transcorrer da apresentação, com duas horas de duração, era visível a emoção dos espectadores. Embora o musical já tenha sido apresentado em Brasília anteriormente, outras quatro vezes, em locais como CCBB, Sala Villa Lobos e Centro de Convenções Ulysses Guimarães, muitos entre os presentes na plateia do Museu da República ainda não tinham assistido.
 
Luís Nova/Esp.CB/DA Press
 
 
Pedro Manoel Louzeiro, 16 anos, estudante do ensino médio e morador de Ceilândia, por exemplo, assistiu à peça pela primeira vez. "Curto muito as músicas da Legião compostas pelo Renato, em especial, Eduardo e Mônica, a minha preferida", destaca. "Poder ver o espetáculo gratuitamente é um privilégio, por isso, cheguei aqui com duas horas e meia de antecedência", disse. Ana Karolina Araújo, 21 anos, estudante de educação física, deixou Planaltina de Goiás às 15h30 para garantir um bom lugar. "Sou fã do Renato Russo e não poderia perder esse musical por nada. Quando soube que era gratuito, não tive dúvidas em vir", comemora.
 
Irmã do cantor, Carmen Teresa Manfredini, também esteva lá e disse que se sentia muito feliz em rever o show, especialmente porque muitas das pessoas presentes não tiveram a oportunidade de vê-lo em outros espaços, quando era pago. "Muitas dessas pessoas que estão aqui guardam, com carinho, o meu irmão na memória", disse.
 
Luís Nova/Esp.CB/DA Press
 
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.