Programação do Festival Latinidades começa na quinta e segue até domingo

Entre os destaques estão as mostras de cinema e literatura: Cine Afrolatinas e Espaço Literário. Confira a programação completa

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 26/07/2017 12:02 / atualizado em 26/07/2017 14:01

Juh Almeida/Divulgação
 

A programação do Festival Latinidades — Festival da Mulher Afro Latina Americana e Caribenha — começa oficialmente a partir desta quinta (27/7), com atividades no Museu Nacional da República (Esplanada dos Ministérios). Sob o tema de “Horizontes de liberdade: afrofuturismo nas asas de Sanfoka”, o evento segue até domingo com mesas de debates, oficinas, mostras de cinema e de literatura e atividades diversas.



Dos quatro dias de programação, Bruna Pereira, integrante da organização do Latinidades, destaca algumas atividades, como a exibição do filme Antonieta na mostra Cine Afrolatinas, hoje, a partir das 14h. “Neste ano, vamos destacar memórias de visionárias e militantes que tiveram um papel importante na luta das mulheres negras. A mostra de cinema traz um documentário sobre Antonieta de Barros”, revela. Jornalista e política brasileira Antonieta de Barros (1901-1952) foi pioneira no combate à discriminação de negros no Brasil e se tornou tema para a produção cinematográfica de 2015 com direção de Flávia Person.



Também na quinta começam as atividades do Espaço literário, que recebe a partir das 17h o lançamento do livro Griôs da diáspora negra, organizado por Ana Flávia Magalhães Pinto, Chaia Dechen e Jaqueline Fernandes, com artigos de convidadas da edição de 2014 do Latinidades, entre os nomes, ativistas como Angela Davis e Patricia Hill Collins. Já a partir de sexta (28), o espaço receberá a segunda edição da mostra Palavra preta, um festival de música e poesia voltado para autoras negras. A primeira edição ocorreu em janeiro de 2017 em Salvador. O projeto tem como objetivo ser uma resposta a invisibilidade do trabalho autoral de artistas negras no Brasil, fortalecendo essa rede de escritoras brasileiras.

Convidadas de peso no Latinidades


Das mesas, Bruna Pereira aponta a roda de debate intitulada Ciência, tecnologia e projetos de transformação social que ocorrerá na sexta, às 15h, com a presença de Buh D'Angelo, Brenda Costa, Silvana Bahia e mediação de Katemari Rosa. “A ciência é uma área que as mulheres negras têm tido trabalhos significativos e coletivos de transformação. Vamos trazer um pouco disso com esse debate”, adianta.

Latinidades/Divulgação
Outro momento importante no festival será a mesa Moda preta: poder, lacre e transformação no sábado (29), a partir das 14h, com Luciane Barros, Magá Moura, Ana Paula Xongani e a debatedora Natály Neri. “Existe um superdebate sobre a moda negra. Muitas vezes o movimento é acusado de deixar de lado questões políticas e só pensar na estética. No Latinidades, temos um entendimento da questão estética como política, fortalecimento de identidade, empoderamento e construção da autoestima. É uma afirmação política. Por isso, trouxemos pessoas com atuam nessa área e tem essa visão”, completa Bruna.

Entre os nomes mais aguardados deste ano, o festival tem a youtuber Tia Má, a jornalista Maíra Azevedo, que fará uma apresentação da montagem Tia Má com a língua solta, no sábado. Além das imigrantes María Ileana Faguagua Iglesias (Cuba) e Nkechinyere Jonathan (Nigéria), que participam da mesa Diálogos transatlânticos na sexta, e o show do duo nova-iorquino Oshun no único evento pago do Latinidades, a festa que será no domingo, às 18h, no Outro Calaf (Setor Bancário Sul).

SERVIÇO
Festival Latinidades
Museu Nacional da República (Esplanada dos Ministérios). De hoje até domingo. Com mesas de debates, oficinas, mostras e outras atividades. Entrada franca. Classificação indicativa livre.

Confira a programação completa

Quinta-feira (27/7)


Das 10h às 12h Mesa 1 -- Memórias de visionárias
Local: auditório principal do Museu Nacional. Convidadas: Rosana Paulino (SP), Elisabete Aparecida Pinto (BA), Célia Cristina da Silva Pinto (MA) e debatedora, Giovanna Xavier (RJ).

Das 14h às 15h -- Cine Afrolatinas
Local: auditório pequeno do Museu Nacional. Filmes: Encontro das Águas (2016, 30 min), de Zaíra Pires, Flávia dos Santos e Mestre Negoativo; e Antonieta (2015, 15 min), de Flávia Person

Das 15h às 17h -- Mesa 2 - Miragens do futuro no presente
Local: auditório principal do Museu Nacional. Convidados: Marcelo Caetano (DF), Erica Malunguinho (PE), Kênia Freitas (DF) e debatedora, Larissa Fulana de Tal (BA).
    
Das 18h às 19h -- Espaço Literário: Lançamento do livro Griôs da Diáspora Negra
Local: auditório principal do Museu Nacional. Por: Ana Flávia Magalhães Pinto (DF)

Das 19h às 21h -- Mesa 3 - Afrontosas: agir para transformar
Local: auditório principal do Museu Nacional. Convidadas: Viviane Ferreira (SP), Maria Clara Araújo dos Passos (PE) e Vilma Reis (BA).

Sexta-feira (28/7)

Das 10h às 12h -- Oficina 1 – Utopias coletivas e projetos de futuro
Local: auditório menor do Museu Nacional. Apresentação de Nátaly Neri (SP) e mediação de Lúcia Xavier (RJ).

Das 14h às 15h Cine Afrolatinas
Local: auditório menor do Museu Nacional. Filmes: Rainha (2016, 30 min), de Sabrina Fidalgo; e Beatitude (2015, 15 min), de Délio Freire.

Das 15h às 17h -- Mesa 4 - Ciência, tecnologia e projetos de transformação social
Local: auditório principal do Museu Nacional. Convidados: Buh D'Angelo (SP), Brenda Costa (BA), Silvana Bahia (RJ) e debatedora, Katemari Rosa (RS).

Das 17h às 19h -- Espaço literário
Palavra preta: mostra nacional de negras autoras
Local: auditório principal do Museu Nacional

Às 19h -- Diálogos transatlânticos
Em parceria com o projeto Vidas Refugiadas
Local: auditório do Museu Nacional. Convidadas: María Ileana Faguaga Iglesias (Cuba), Nkechinyere Jonathan (Nigéria) e mediação de Aline Maia (RJ).

Sábado (29/7)

Das 9h às 18h -- Oficina 2: WordPretas
Em parceria com IFB Estrutural, Minas Programam e PretaLab
Local: Instituto Federal de Brasília - Campus Estrutural

Das 10h às 12h -- Oficina 3 - Dança: Coupé Décalé
Coupé Décalé é uma dança africana nascida do intercâmbio da diáspora marfinesa em Paris e da própria Costa do Marfim. Por: Kety Kim Farafina

Das 12h às 14h -- Espaço literário
Palavra preta: mostra nacional de negras autoras
Local: auditório principal do Museu Nacional

Das 14h às 16h -- Mesa 5 - Moda preta: poder, lacre, transformação
Local: auditório principal do Museu Nacional. Convidadas: Luciane Barros (SP), Magá Moura (BA), Ana Paula Xongani (SP) e debatedora, Nátaly Neri (SP).

Das 17h às 18h -- Cine Afrolatinas + debate com Day Rodrigues
Local: auditório menor do Museu Nacional. Filme: Mulheres Negras: Projetos de Mundo - O filme (25 min, 2016), de Day Rodrigues e Lucas Ogasawara.

Das 19h às 21h -- Desfile Afrolatinas
Marcas convidadas: Pinto Musica (Moçambique), Rogue Wave (Angola) e África Plus Size (São Paulo). Discotecagem: DJ Donna (DF).

Das 21h às 22h30 -- Stand up: Tia Má – Com a Língua Solta
Entrada gratuita (retirar ingresso 1h antes do início do evento). Local: auditório principal do Museu Nacional

Domingo (30/7)


Das 10h às 12h -- Oficina 4 - Roda da Mãe Preta - Ancestralidade e Maternidade
Roda da Mãe Preta é um grupo de mães negras, formado a partir de inquietações sobre a educação de suas crianças. Por: Taisa de Souza Santos. Convidadas: Priscila Obaci e Ana Paula Xongani.

Das 11h às 13h -- Oficina 5 - Dança com P. Afrobeat e Dança Afro. Por Vanessa Soares    

Das 14h às 16h -- Oficina 6 - Malungas: autocuidado como insurgência. Por Layla Maryzandra

Das 14h-17h -- Espaço literário
Palavra preta: mostra nacional de autoras negras
Local: auditório principal do Museu Nacional

Das 16h às 17h -- Showcase com Craca e Dani Nega + Lançamento de clipe da música Papo Reto
Com apoio da Fundação Cultural Palmares
Entrada gratuita. Local: auditório do Museu Nacional

Às 18h - Festa Latinidades
Com DJ Donna (DF), ZAV (Moçambique) e Oshun (EUA)
Local: Outro Calaf (Setor Bancário Sul). Ingressos antecipados à venda no site https://www.sympla.com.br/festa-latinidades__163197. Primeiro lote: R$ 30 (antecipado), e R$ 35 (na hora). Não recomendado para menores de 18 anos.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.