Sinead O'Connor chora em desabafo sobre suicídio. Assista!

Fãs começaram a comentar publicações antigas da cantora oferecendo apoio

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 09/08/2017 16:08

Facebook/Reprodução
 
A cantora Sinead O'Connor publicou um vídeo no Facebook em que expõe seus problemas mentais e afirma ter tendências suicidas. 
 
A irlandesa de 50 anos revela que está morando em um motel em Nova Jersey, nos Estados Unidos, sem a companhia de familiares ou amigos, e que sofre de três doenças psicológicas. ''Estou completamente sozinha, não há ninguém em minha vida'', afirmou ela. 

O'Connor foi diagnosticada com transtorno bipolar e perdeu a custódia do seu filho de 13 anos. Ela reclama que está sendo tratada como ''m****'' pela família, que estaria se recusando a oferecê-la tratamento. ''É como uma caça às bruxas. Eles apontam o dedo para mim. Estou lutando, lutando e lutando, como milhões de outras pessoas no mundo. Rodei pelo mundo por dois anos sozinha como punição por estar doente e sentir raiva porque ninguém iria cuidar de mim'', desabafou. 
 
De acordo com Sinead O'Connor, ela espera ajudar outras pessoas que estão passando pelos mesmos problemas ao compartilhar o vídeo. Quando a artista, que tem quatro filhos, perdeu a guarda da criança mais nova, ela fez ameaças suicidas à Agência da Família e da Criança, espécie de Conselho Tutelar da Irlanda, afirmando que eles teriam ''uma celebridade morta'' em mãos caso a decisão não fosse revertida. 

''Espero que esse vídeo ajude de alguma forma. Eu sei que eu sou apenas uma de milhões e milhões de pessoas no mundo que sofrem como eu, mas não têm necessariamente os mesmos recursos que eu. Já dei muito amor na minha vida. Quero que todos vejam como é. Doenças mentais são como drogas... Não se importa quem você é. O estigma que vem com elas é igualmente pior'', concluiu. Ela se tornou famosa nos anos 1990 com o hit Nothing compares 2 u. A publicação foi deletada, mas foi republicada por veículos de imprensa internacionais. 
 
 
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.