"Eu não queria mais ser padre", revela Fábio de Melo

Após ser diagnosticado com síndrome do pânico, ele falou sobre suas angústias em entrevista ao 'Fantástico'

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 21/08/2017 09:33

TV Globo/Reprodução

Na noite deste domingo, 20, Padre Fábio de Melo concedeu uma entrevista ao Fantástico, da TV Globo, na qual falou sobre síndrome do pânico, doença que o afetou no último mês. Em uma rede social, o padre admitiu que ficou uma semana trancado em casa, com sensação de morte e tristeza profunda. 

"Teve um dia em que meu desespero era tão grande, que eu não queria falar com outra pessoa que não a minha mãe. Eu sou o Padre Fábio de Melo, eu tenho muita responsabilidade como Padre Fábio de Melo, mas eu continuo sendo o Fabinho da minha mãe", contou emocionado. 

Ao ser questionado se a doença abalou a sua fé, ele afirmou que sim. "Muito. Foram dias em que eu decidi tanta coisa rapidamente. Dentro de mim eu pensei: 'Eu não quero mais ser padre. Eu não tenho mais coragem de enfrentar as pessoas. Eu não tenho mais condições de ser quem eu sou'", disse. 

Já em tratamento, o padre revela que já se sente melhor e apto para trabalhar. No entanto, Fábio de Melo falou que ainda não está completamente curado e que teme uma nova crise. ''A gente acaba virando um escravo do medo''. 

"Se eu já tinha um respeito pelo sofrimento humano e pelo mistério que é o ser humano, hoje eu tenho muito mais", finalizou o sacerdote. 
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.
 
Robson
Robson - 22 de Agosto às 06:32
Tenho um parente que está padre. Esse deve ser o caso do Fábio: estar Padre. Para ser um Padre existiu a convicção e o chamamento. Hoje a forma de atuação dos Padres ja gera problemas: rede social, atuar como cantor e ator. Esse excesso de exposição traz ao indivíduo as energias negativas: inveja, cobiça e outros males. Poucos estão preparados para enfrentar essas bestas. Embora não seja Padre, sofro com a inveja, cobiça e olho gordo dos alheios. Tornei-me recluso, analítico e seletivo.